PUBLICIDADE
Topo

Na Grade do MMA

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Charles 'lutou contra balança' uma semana após não bater peso para ajudar sua equipe

Charles Do Bronx não bate o peso antes do UFC 274 - Louis Grasse/ PX Images
Charles Do Bronx não bate o peso antes do UFC 274 Imagem: Louis Grasse/ PX Images
Diego Ribas

Jornalista que cobre MMA há mais de uma década, sócio da Ag Fight e fã de esportes de combate. Morando em Las Vegas desde 2014, segue de perto os bastidores do UFC.

Colunista do UOL

20/05/2022 04h00


Sexta-feira, 6 de maio de 2022. Naquele dia, Charles Do Bronx não bateu o peso para sua defesa de cinturão por 200 gramas e, como punição, perdeu o título dos pesos-leves do UFC antes mesmo da luta. O drama do atleta se tornou a história mais comentada do ano no MMA mundial, talvez até mais do que sua vitória sobre Justin Gaethje no dia seguinte.

O que poucos sabem, porém, é que contrariando qualquer possível indicação médica, Charles não demorou muito para voltar a sofrer com a sauna. Se nos dias que antecederam a sua luta no UFC 274 a rotina marcada pelo suor fazia parte do seu próprio corte de peso, na semana posterior o foco era apenas em ajudar os amigos Allan 'Puro Osso' e Alan 'Nuguette'.

Como seus parceiros de treino lutaram em Las Vegas, o peso-leve viajou de Phoenix para a 'capital do pecado' de carro e passou a acompanhar a rotina deles de perto. Nos dias que antecederam a pesagem, o time cumpria a curiosa tradição de fazer as sessões de sauna juntos - ao todo eram seis pessoas, incluindo treinadores - até que as dificuldades começaram a aparecer.

Na noite anterior à pesagem, Nuguette sofreu com o corte de peso, enquanto Puro Osso alcançou sua meta de forma mais tranquila. Acontece que na reta final, eles fizeram sessões de sauna em momentos diferentes, e coube a Charles e a Daniel 'Willycat', também atleta do UFC, a acompanharem ambos em todos os momentos, totalizando quase seis horas ininterruptas de transpiração.

Detalhe, o processo terminou quase duas da manhã. Quatro horas depois, com todos já de pé, o time ajudou Nuguette a cortar o que faltava na esteira. A meta cumprida com sucesso e ambos venceram a balança sem precisarem da hora extra destinada aos que exerceram os limites de suas respectivas categorias - e que o próprio Charles havia utilizado na semana anterior.

Embora não tenha se pesado para conferir de fato quantos quilos perdeu, o agora ex-campeão ainda sentia o cansaço do desgaste dois dias depois. No domingo, os efeitos do acúmulo das duas semanas de baterias na sauna eram visíveis em seu rosto, mais até do que em Allan, que havia lutado e vencido no dia anterior - mas que não tinha participado da dramática semana em Phoenix.

Com tanto empenho para auxiliar os amigos, é difícil imaginar que Charles do Bronx e sua equipe fossem dormir tranquilamente na véspera da defesa de cinturão caso soubessem que ele ainda precisaria cortar peso. E se a balança não tivesse sido descalibrada, ainda mais difícil seria imaginar que ele não bateria o peso de fato. Só faltou combinar com o pessoal da 'Arizona Boxing Commission'.