PUBLICIDADE
Topo

Na Grade do MMA

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Primeira vitória de Puro Osso no UFC é marcada por emoção em dedicatória ao pai

Allan Puro Osso faz homenagem para pai falecido - Diego Ribas
Allan Puro Osso faz homenagem para pai falecido Imagem: Diego Ribas
Diego Ribas

Jornalista que cobre MMA há mais de uma década, sócio da Ag Fight e fã de esportes de combate. Morando em Las Vegas desde 2014, segue de perto os bastidores do UFC.

Colunista do UOL

15/05/2022 01h08

Parceiro de treino de longa data de Charles Do Bronx, Allan Puro Osso roubou a cena entre os fãs brasileiros no card principal do UFC Vegas 54, evento realizado neste sábado (EUA). E a razão é simples. Ao bater Jake Hadley por decisão unânime, o peso-mosca (57 kg) conquistou sua primeira vitória e levou parte de seu time aos prantos ao dedicar o triunfo à memória de seu pai, falecido no final de 2021.

Ainda no octógono, o atleta mostrou a foto que levou consigo para Las Vegas como forma de inspiração. Horas antes, ao sair do hotel, Allan reuniu seu time e fez uma oração enquanto segurava a imagem do pai. Este fato foi revelado apenas na coletiva de imprensa, após o show, e fez parte de uma espécie de luto atrasado.

Afinal, Puro Osso lutou menos de um mês depois da perda do pai, em sua estreia nao evento. Na ocasião, ele foi superado por Tagir Ulanbekov e não pôde prestar a desejada homenagem. A espera, por si só, apenas aflorou as emoções do atleta, que relembrou o apoio dado por sua equipe, incluindo Charles, ex-campeão do UFC que perdeu seu título por não bater o peso no último final de semana, e Diego Lima, treinador que lapida as mãos de Allan desde que ele tem 14 anos.

Aos 30 anos, Puro Osso já é um veterano no esporte. Com algumas apresentações internacionais, ele acumula um cartel profissional com 19 vitórias e seis derrotas. Inclusive, por vezes seu contrato com o UFC 'bateu na trave', o que adiou seu encontro com o octógono ao mesmo tempo que lhe garantiu mais experiência no esporte. Entre os prós e contras deste período, o fato de seu pai, maior incentivador de sua carreira, não ter visto sua estreia no evento incomoda.

Mas, para Allan, isso já foi superado: "Tenho certeza que ele estava comigo hoje".