PUBLICIDADE
Topo

Na Grade do MMA

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Da cabeça aos pés! Como tradição em equipe virou marca da boa fase de Do Bronx no UFC

Charles Do Bronx Oliveira posa com seu time em Phoenix (EUA) - Diego Ribas
Charles Do Bronx Oliveira posa com seu time em Phoenix (EUA) Imagem: Diego Ribas
Diego Ribas

Jornalista que cobre MMA há mais de uma década, sócio da Ag Fight e fã de esportes de combate. Morando em Las Vegas desde 2014, segue de perto os bastidores do UFC.

Colunista do UOL

05/05/2022 04h00

Brasília, 14 de março de 2020. Naquele sábado, o UFC promoveu o seu primeiro card sem a presença de público em decorrência da pandemia do coronavírus. Na mesma noite, Charles Do Bronx, então com seis vitórias seguidas, encarava Kevin Lee na luta principal do show em seu primeiro duelo contra um atleta ranqueado na divisão dos pesos-leves (70 kg). Uma curiosidade, porém, precisa ser relembrada.

Charles deu início a uma tradição em sua carreira ao finalizar Kevin Lee com o cabelo descolorido. Com a continuidade de seu sucesso no octógono, o campeão dos pesos-leves passou a contar com cada vez mais amigos aderindo ao estilo. Para este sábado (7), no card do UFC 274, serão ao menos nove amigos presentes na cidade de Phoenix (EUA) para acompanhar de perto a segunda defesa de cinturão do atleta.

Parceiro de todas as horas, Gia Santos, que cuida da alimentação do atleta além de ajudá-lo em sua procura por cavalos de corrida, também é responsável por garantir o visual platinado de boa parte do time, que inclui treinadores, parceiros de treino e amigos de longa data. E a julgar pelo retrospecto recente, a tradição dá sorte.

Nas quatro vezes em que se apresentou com as madeixas douradas, Charles finalizou dois combates, nocauteou um rival e bateu um adversário por pontos após dominá-lo implacavelmente por três assaltos de cinco minutos cada. Sua versão "Super Saiyajin" segue, assim, invicta.

Já no media day realizado na última quarta-feira, eram seis membros da "Família Chute Boxe", como Charles gosta de se referir ao seu time. A pedido deste blogueiro, todos toparam de prontidão posar para a foto lado a lado e, rapidamente e quase que de forma sincronizada, se dividiram igualmente entre à esquerda e à direita do campeão. A tradição e o entrosamento seguem em dia. Bom sinal para quem torce pelo campeão!