PUBLICIDADE
Topo

Milton Neves

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Milton: A cada dia fica mais claro que foi um erro o Fla mandar Ceni embora

Rogério Ceni orienta Gabigol em partida do Flamengo contra a LDU - Silvia Izquierdo-Pool/Getty Images
Rogério Ceni orienta Gabigol em partida do Flamengo contra a LDU Imagem: Silvia Izquierdo-Pool/Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Milton Neves

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

22/10/2021 09h47

Eu "berrei" em todas as minhas tribunas, em julho deste ano, que o Flamengo estava cometendo enorme bobagem ao demitir o vencedor Rogério Ceni.

E vencedor também na Gávea, apesar das insistentes cornetas em seus ouvidos.

Campeão brasileiro em um campeonato que, quando ele chegou, parecia perdido.

Campeão carioca.

E campeão da Supercopa do Brasil diante do Palmeiras.

Ah, e vale lembrar que, quando de sua demissão, o Fla seguia, como segue até agora, vivo na Copa do Brasil e na Libertadores.

E aí veio Renato Gaúcho, também bom técnico, mas de estilo completamente diferente.

Com Ceni, todo mundo - incluindo as estrelas - precisava cumprir rigorosamente funções táticas.

Já com Portaluppi, mais motivador, o Fla virou uma equipe mais intuitiva - o que até que é possível fazer com um grupo tão bom quanto o rubro-negro.

Nos primeiros jogos após a troca, a decisão da diretoria do Fla parecia ter sido um sucesso.

A equipe da Gávea goleava e encantava rivais grandes e pequenos.

Mas esse tipo de trabalho, mais motivador do que técnico e tático, geralmente tem prazo de validade.

E o de Renato no Fla parece estar chegando neste tal prazo.

O time carioca já não encanta ninguém e até mesmo a torcida começou a pegar no pé do treinador.

E isso em um momento crítico da temporada, nas semifinais da Copa do Brasil e com a final da Libertadores se aproximando.

Bem, e para mim, essa troca ocorrida em julho, de Rogério por Renato, acabará custando caro para o Rubro-Negro.

Com Ceni, a equipe seguiria jogando um futebol mais correto, seguro e conquistando bons resultados.

Já Com Portaluppi, aparentemente, a equipe está em queda-livre.

E o impacto com o chão pode ser doloroso para o time do Rio de Janeiro.

Ou seja, a cada rodada o torcedor flamenguista tem sido obrigado a concordar que a troca de Rogério por Renato, que tanto foi pedida por ele mesmo, foi uma enorme barbeiragem.

Ceni, hoje muito feliz no São Paulo, teria deixado o Mengão muito mais seguro para esses momentos de decisão do que Renato.

Concorda?

Opine!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL