PUBLICIDADE
Topo

Milton Neves

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Milton: Se acontecer de dois em dois anos, Copa perderá sua magia

Presidente da Fifa, Gianni Infantino - LEONHARD FOEGER
Presidente da Fifa, Gianni Infantino Imagem: LEONHARD FOEGER
Conteúdo exclusivo para assinantes
Milton Neves

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

16/10/2021 16h21

É claro que eu sei muito bem que o futebol é muito mais que um esporte ou entretenimento.

Há décadas, o esporte inventado na Inglaterra virou negócio.

E, por isso, obviamente, seus dirigentes vivem "inventando moda" por aí para tentar ganhar ainda mais dinheiro com a extremamente lucrativa modalidade.

Bem, mas agora a Fifa veio com um papo de mudar a periodicidade da Copa do Mundo.

Sim, adiantar dois anos do intervalo entre uma competição e outra.

Para mim, a Fifa está é com inveja da Champions League, que acontece todo ano, com extremo sucesso, e rendendo cada vez mais dinheiro aos cofres da Uefa.

Mas, olha, acredito que, se essa possibilidade vingar, a entidade máxima do futebol tem tudo para dar enorme tiro no pé.

Sim, porque a grande graça da Copa do Mundo é que ela é rara!

Quando começa o Mundial, sabemos que temos que aproveitar todos os jogos o máximo, pois demoraremos a ver a disputa outra vez.

Se o torneio passar a acontecer de dois em dois anos, vai virar carne de vaca.

Os torcedores e os jogadores passarão a dar menos importância ao Mundial.

Sim, não será raro ver algum craque decidindo não jogar alguma edição Copa, já que "dois anos depois terá outra mesmo".

Portanto, dona Fifa, em time que está ganhando não se mexe!

Deixe a Copa do jeito que está e pense nos problemas mais importantes que a senhora tem para resolver!

Opine!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL