PUBLICIDADE
Topo

Milton Neves

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

MN: Nem mesmo uma tragédia tira a taça do Galo. E desta vez é para valer!

Nacho Fernández comemora gol do Atlético-MG contra o Santos pelo Brasileirão - Fernando Moreno/AGIF
Nacho Fernández comemora gol do Atlético-MG contra o Santos pelo Brasileirão Imagem: Fernando Moreno/AGIF
Milton Neves

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

13/10/2021 20h59

Atlético-MG 3 x 1 Santos

É, minha gente, estava mais na cara que nariz.

Se quase ninguém consegue segurar o Galo no Brasileirão, obviamente o atual frágil Santos que não conseguiria.

Uma pena, pois a fase do Peixe, apesar da grande vitória diante do Grêmio, segue para lá de preocupante.

Já para o Atlético-MG foi uma vitória maiúscula, para dar ainda mais moral ao time de Cuca.

Sim, pois o triunfo veio de virada, após muitos lances discutíveis no primeiro tempo (estaria o VAR tentando ajudar o Fla?).

E não é exagero algum já iniciar a contagem regressiva para o título do Maior de Minas.

Sim, pois para chegar aos 75 pontos, que teoricamente garante a taça, o Galo precisa apenas de mais 19.

E isso em 39 que ainda serão disputados.

Ou seja, basta vencer sete partidas das 13 que faltam para a torcida atleticana soltar o grito preso na garganta há... 50 anos!

E o da Copa do Brasil também vem aí, com o Fla ficando com dois vices.

O Rubro-Negro só não ficará no "cheirinho" na Libertadores, já que deu baita sorte de pegar o Palmeiras na final.

Pois é, nem mesmo uma tragédia tira o Brasileirão do Galo!

E desta vez é para valer, não como na temporada passada, quando me enganei e virei "meme" entre os flamenguistas (risos).

Opine!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL