PUBLICIDADE
Topo

Mercado da Bola

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

David Neres vai assinar contrato por cinco temporadas com o Benfica

David Neres chegou ao Shakhtar em janeiro de 2022, mas não entrou em campo - Divulgação/Shakhtar Donetsk
David Neres chegou ao Shakhtar em janeiro de 2022, mas não entrou em campo Imagem: Divulgação/Shakhtar Donetsk
Bruno Andrade

Mora em Lisboa desde 2015. Começou a carreira no LANCE! e depois virou correspondente internacional da Goal.com. Atualmente, trabalha também no Maisfutebol e na CNN/TVI, ambos de Portugal - esteve antes no jornal O JOGO e Canal 11.

Colunista do UOL

16/06/2022 07h43

David Neres está a um passo de ter a contratação confirmada pelo Benfica. Já existe desde maio um acordo verbal entre todas as partes. A assinatura do contrato depende apenas da realização dos exames médicos, que estão previstos para acontecer no Brasil nesta quinta-feira (16).

Pronto para firmar um acordo válido por cinco temporadas (até junho de 2027), Neres vai chegar ao futebol português num negócio que envolve o abatimento de uma dívida antiga que o Shakhtar Donetsk tem com os encarnados por Pedrinho.

Neres foi comprado pelos ucranianos em junho de 2021 por 18 milhões de euros, mas, até agora, apenas 3 milhões de euros foram pagos. Há que quitar 15 milhões de euros, cujo montante é exatamente o valor de mercado do ex-são-paulino.

Alvo recente da Juventus e também de clubes franceses, Neres é visto nos bastidores Benfica, especialmente pelo novo treinador, o alemão Roger Schmidt, como o substituto ideal do compatriota Everton Cebolinha, que tem um acordo muito bem encaminhado para reforçar o Flamengo.

Aos 25 anos, David Neres foi negociado em janeiro de 2022 pelo Ajax com o Shakhtar Donetsk, numa venda de 12 milhões de euros, com outros 4 milhões de euros de bônus por metas atingidas. O atacante brasileiro, no entanto, não chegou a jogar na Ucrânia, visto que a guerra no país estourou poucas semanas depois.