PUBLICIDADE
Topo

Liga dos Campeões - 2021/2022

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Polícia francesa deteve 68 pessoas na confusão da final da Champions

Policial joga spray de pimenta em torcedor do Liverpool no Stade de France, palco da final da Liga dos Campeões - Matthias Hangst/Getty Images
Policial joga spray de pimenta em torcedor do Liverpool no Stade de France, palco da final da Liga dos Campeões Imagem: Matthias Hangst/Getty Images
Bruno Andrade

Mora em Lisboa desde 2015. Começou a carreira no LANCE! e depois virou correspondente internacional da Goal.com. Atualmente, trabalha também no Maisfutebol e na CNN/TVI, ambos de Portugal - esteve antes no jornal O JOGO e Canal 11.

Enviado especial a Paris, França

29/05/2022 06h02

A polícia francesa revelou neste domingo (29) a detenção de 68 pessoas envolvidas na confusão antes da final da Liga dos Campeões entre Liverpool e Real Madrid, no Stade de France, em Paris. As autoridades do país reforçaram que os incidentes foram causados por torcedores que não tinham ingresso.

Apesar de ter feito um perímetro de segurança no entorno do estádio, o controle policial não funcionou e prejudicou até mesmo aqueles que tinham bilhetes verdadeiros - alguns ficaram para fora e não puderam acompanhar a vitória merengue por 1 a 0 em cima dos reds, com gol de Vinicius Junior.

O maior foco do problema aconteceu nos dois portões destinados à torcida do clube inglês, que teve direito a pouco mais de 20 mil ingressos. A demora de mais de duas horas nas filas gerou revolta e também teve peso nos incidentes. Houve diversas invasões, agressões e uso excessivo de força policial, que, inclusive, usou gás de pimenta contra crianças, mulheres e idosos.

A imprensa francesa qualificou como "ineficiente" o policiamento no Stade de France durante a organização e gestão da decisão da principal competição de clubes da Europa, que começou com um atraso de 36 minutos.

Logo após a partida, a Uefa manifestou solidariedade com os torcedores afetados e prometeu "rever de forma urgente as questões junto da polícia e das autoridades francesas e com a Federação Francesa de Futebol".

Também o Liverpool solicitou formalmente a abertura de uma investigação sobre as causas dos incidentes. O clube inglês classificou as cenas como "inaceitáveis".