PUBLICIDADE
Topo

Mercado da Bola

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Bruno Méndez e Mateus Vital: as potenciais vendas do Corinthians

Mateus Vital está avaliado em 6 milhões de euros pelo Corinthians - Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Mateus Vital está avaliado em 6 milhões de euros pelo Corinthians Imagem: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Bruno Andrade

Mora em Lisboa desde 2015. Começou a carreira no LANCE! e depois virou correspondente internacional da Goal.com. Atualmente, trabalha também no jornal A BOLA e na TVI, ambos de Portugal - esteve antes no jornal O JOGO e Canal 11.

Colunista do UOL

21/04/2021 16h42

Com a necessidade de fazer aproximadamente R$ 70 milhões (10,5 milhões de euros) em vendas de jogadores para equilibrar o caixa, o Corinthians definiu os dois nomes "mais fortes" para negociar no mercado de verão europeu: Bruno Méndez e Mateus Vital.

Já valorizado por ter no currículo convocações à seleção principal do Uruguai, o zagueiro de 21 anos voltou a ganhar espaço com Vagner Mancini no time titular e, com isso, vê agora aumentar a possibilidade de despertar o interesse de clubes do Velho Continente.

Méndez, que custou ao todo cerca de R$ 19 milhões ao Timão (por 70% dos direitos econômicos), tem dupla nacionalidade italiana, o que acaba por ser um "extra" na hora de avançar com uma futura negociação. O vínculo do jovem defensor é válido até 2023.

Mateus Vital, outro com passaporte italiano em mãos e passagens pelas seleções de base do Brasil, é visto internamente pela diretoria alvinegra como "negócio mais provável" na próxima janela de transferências, que vai abrir em junho, visto que, nas últimas semanas, recebeu sondagens de dois interessados da Itália.

Dono de 85% dos direitos econômicos do meia-atacante, o Corinthians sonha com uma venda na casa dos 6 milhões de euros (R$ 40 milhões). Recentemente, o jogador de 23 anos, cujo contrato tem duração até 2023, recebeu uma proposta do Real Salt Lake, dos Estados Unidos, mas as conversas não avançaram.