PUBLICIDADE
Topo

Marília Ruiz

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Marília Ruiz: FPF ainda cota respiradores prometidos para Volta Redonda

Marília Ruiz

Tenho 20 anos de jornalismo esportivo: 5 Copas do Mundo, 4 Olimpíadas, muitos Brasileiros, alguns Mundiais e várias Copinhas. Neste blog seguirei fazendo isso: escrevendo sobre futebol. Sem frescura. Sem mimimi. Para versões oficiais dos clubes e atletas, recomendo procurar as assessorias de imprensa.

01/04/2021 15h53

Na semana passada, depois de negociações e idas e vindas, dois jogos do Campeonato Paulista foram marcados para Volta Redonda-RJ, fugindo da proibição do Governo de São Paulo para a realização de partidas de futebol durante a fase emergencial da quarentena. Em troca de usar o estádio da Cidadania para Mirassol x Corinthians e São Bento x Palmeiras, a Federação Paulista de Futebol (FPF) ofereceu-se para custear 10 leitos de UTI para a cidade fluminense. O investimento de aproximadamente R$ 400 mil, entretanto, ainda não foi desembolsado.

"Estamos recebendo os orçamentos para poder entregar a doação. Não terá nenhuma cerimônia ou coisa parecida. O importante é que vai ajudar", confirmou ao blog Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF.

"Em contrapartida por receber esses dois jogos, a Federação Paulista de Futebol vai doar equipamentos necessários para montagem de dez leitos de UTI (dez respiradores e dez monitores) para tratamento de pacientes com a covid-19. A realização dos dois jogos seguirá todos os protocolos já adotados para as partidas do campeonato Carioca", afirmou o Prefeito Antonio Francisco Neto (DEM) em ofício na semana passada.

Para jogar em Volta Redonda, os clubes paulistas não pagaram aluguel do estádio, mas apenas os custos operacionais das suas partidas.

Procurada, a Prefeitura de Volta Redonda confirmou que a doação dos leitos pela FPF como contrapartida por receber os jogos do Paulista ainda não foi entregue, mas que o negócio deve ser concluído brevemente.

"Estamos em contato direto com a FPF, nossa relação é muito boa. Quando assumimos a prefeitura, a cidade tinha 5 leitos de UTI para COVID. Já conseguimos chegar a 16. Só a doação da FPF é o dobro do que tínhamos no começo do mandato. Se pudéssemos, faríamos 10 parcerias com eles", disse ao BLOG Rafael Paiva, Secretário de Comunicação de Volta Redonda.

Por ora não podem. O Governo do RJ proibiu jogos de times de outros estados no RJ.

A FPF segue me tratativas com o Ministério Público de SP e com o Governo de João Dória (PSDB) para que o Paulistas seja retomado. A ideia já partilhada com os clubes é de se fazer jogos a partir de 12/4 (uma segunda-feira) quase todos os dias, com intervalo de no mínimo 48 horas entre jogos do mesmo time. Tudo para descontar o "déficit" de 47 partidas que o Estadual terá se ficar mesmo parado até o dia 11/4.

"Não sabemos ainda quando voltamos a jogar. Sabemos apenas que terminaremos o Paulista em 23 de maio", finalizou Bastos.