PUBLICIDADE
Topo

Comissão vê em artigo 14 do Estatuto saída para afastar Peres até dezembro

Marília Ruiz

Tenho 20 anos de jornalismo esportivo: 5 Copas do Mundo, 4 Olimpíadas, muitos Brasileiros, alguns Mundiais e várias Copinhas. Neste blog seguirei fazendo isso: escrevendo sobre futebol. Sem frescura. Sem mimimi. Para versões oficiais dos clubes e atletas, recomendo procurar as assessorias de imprensa.

04/08/2020 09h16

A Comissão de Inquérito e Sindicância do Santos começa hoje a formalizar processo administrativo que pode levar a mais um pedido de impeachment contra presidente José Carlos Peres, cujas contas do exercício 2019 foram novamente reprovadas na noite de ontem por esmagadora maioria (170 votos pela reprovação das contas, 3 pela aprovação e 3 abstenções).

Vidal Sion Neto (presidente), Marília Gallotti Bonavides de Souza (relatora), Paulo Antônio Bento Silvares, Ricardo de Moraes e Marcelo Afonso Prado tem até duas semanas para terminar o relatório.

Apesar de um movimento para que todos os conselheiros, o Conselho Gestor e a diretoria executiva pedissem renúncia coletiva após a votação de ontem ter sido sugerido (e conseguido poucas assinaturas virtuais), o presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Teixeira, deixou claro que não vai apressar os prazos e os ritos do processo. "Não dá para fazer mágica", disse ao final da sessão quando pressionado a dar celeridade ao processo que pode afastar o presidente do clube cujo mandato termina em dezembro.

Mas a comissão já tem no radar uma saída estatutária para que Peres seja afastado e não volte ao cargo até dezembro: é basear sua acusação na alínea L do artigo 14 do Estatuto Social do Clube:

"Artigo 14 - Será passível da pena de suspensão de 1 (um) mês a 1 (um) ano, conforme a gravidade do ato praticado, o associado que:

(l) praticar ato que atente contra o Código de E?tica e Conduta do SANTOS."

Se no Conselho a situação de Peres é de isolamento total, no CT Rei Pelé não é nada diferente. Peres, cujas visitas no local haviam sido "desaconselhadas" pelos líderes do elenco, tentou uma reaproximação ontem depois adiantar o pagamento de salários de julho. Tentou até dar satisfação sobre priorizar o investimento em Yuri Alberto. Como sabemos, não foi um sucesso.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.