PUBLICIDADE
Topo

Vai ter Copa? CBF em contagem regressiva para 2023

Marília Ruiz

Tenho 20 anos de jornalismo esportivo: 5 Copas do Mundo, 4 Olimpíadas, muitos Brasileiros, alguns Mundiais e várias Copinhas. Neste blog seguirei fazendo isso: escrevendo sobre futebol. Sem frescura. Sem mimimi. Para versões oficiais dos clubes e atletas, recomendo procurar as assessorias de imprensa.

27/05/2020 10h55

Tem torcedor que conta os dias para a volta do futebol. Tem clube que atropelou a contagem regressiva, as determinações das autoridades e a razoabilidade para voltas às atividades. E na CBF há quem conte os dias para o congresso da Fifa do dia 25 de junho que vai decidir a sede da Copa do Mundo Feminina de Futebol.

A votação (por videoconferência) será aberta - não custa lembra aqui quantas vezes essas eleições acabaram em pastelões e em casos de polícia em passado recente. O Brasil, que destacou 8 sedes na sua proposta (Manaus, Recife, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Rio, São Paulo e Porto Alegre), concorre com Japão, Austrália/Nova Zelândia e Colômbia.

A Copa-23 será a primeira edição feminina com 32 equipes. Depois de ter alcançado a maior audiência da história na França-19 (estima-se que 1 bilhão de pessoas assistiram aos jogos que deram aos EUA mais um título mundial), a Fifa não só inflou o número de participantes como também quer multiplicar patrocinadores e "propriedades".

Além de 8 sedes, a candidatura brasileira mapeou 60 CTs, 1000 hotéis e centros de convenções para eventos paralelos oficiais/mídia e fan zones.

A saber quantos desses estabelecimentos estarão "vivos" em 2023...

***

PS: Sim, sobre o quanto impactaria o calendário local do futebol vamos cornetar se o Brasil levar essa.

Marília Ruiz