PUBLICIDADE
Topo

Andrés Sanchez: Clubes devem priorizar Brasileiro e Copas

Marília Ruiz

Tenho 20 anos de jornalismo esportivo: 5 Copas do Mundo, 4 Olimpíadas, muitos Brasileiros, alguns Mundiais e várias Copinhas. Neste blog seguirei fazendo isso: escrevendo sobre futebol. Sem frescura. Sem mimimi. Para versões oficiais dos clubes e atletas, recomendo procurar as assessorias de imprensa.

27/03/2020 11h25

Se não voltar em maio, o Paulista-2020 não terminará. Essa é a impressão do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez.

"Se a crise do coronavírus fosse contornada nas próximas semanas e pudéssemos nos programar para voltar em maio, acredito que daria para terminar (o Campeonato Paulista). Se o futebol voltar só em junho, isso seria impossível", afirmou o presidente corintiano em entrevista ao BLOG.

O Corinthians tem participado ativamente das reuniões com outros times da Série A para definição do calendário assim que a bola voltar a rolar.

"Temos (os clubes) que prioriza priorizar o Brasileiro e as copas (Brasil, Libertadores e Sul-Americana), que são mais importantes e mais rentáveis, claro. Nem que seja necessário esticar para janeiro e fevereiro do ano que vem", disse Andrés.

Não é só quem estava patinando no Paulista que pensa assim. Se é fato que o Corinthians patinava em seu grupo e flertava com a possibilidade de rebaixamento por causa de um rendimento medíocre do time de Tiago Nunes, não se pode dizer o mesmo do Santo André, que fazia a melhor campanha da competição até o anúncio da paralisação por tempo indeterminado no último dia 16. Mesmo assim, o diretor de futebol do clube do ABC, Edgar Montemort, disse que seria inviável para o cube voltar a disputar o Paulista em junho/julho. O elenco do clube será desmontado no próximo dia 30 de abril. Segundo o dirigente, nem com a base seria possível.

A FPF oficialmente não se manifesta sobre datas. A cúpula tem pressionado a CBF para que os Estaduais não sejam limados do calendário em 2020.

A ver quem ganha a queda de braços.

Marília Ruiz