Lei em Campo

Lei em Campo

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
ReportagemEsporte

Quais punições Felipe Melo pode receber por agressão a assessor

A derrota do Fluminense por 2 a 1 para o Atlético-GO, no Maracanã, neste sábado (15), pela 9ª rodada do Brasileirão, ficou manchada por uma cena lamentável protagonizada por Felipe Melo.

Já nos minutos finais da partida, o defensor do Fluminense agrediu o assessor de imprensa do Dragão, Álvaro de Castro, com um forte empurrão pelas costas.

O ocorrido aconteceu após o profissional do clube goiano registrar a comemoração dos jogadores rubro-negros para as redes sociais do Dragão. Ao passar em frente ao banco do Fluminense, Álvaro comemorou o gol dando uma espécie de um soco no ar. Na sequência, Felipe Melo se irritou e empurrou o funcionário por trás. Jogadores do time carioca alegaram que o assessor provocou o banco tricolor.

Após a agressão, uma confusão generalizada teve início entre jogadores e membros das comissões técnicas dos dois times. Por conta da agressão, Felipe Melo acabou sendo expulso. A partir da súmula, em que o árbitro relatou o ocorrido, o jogador do Fluminense deve ser denunciado pela Justiça Desportiva.

Felipe Melo pode ser punido?

"Sim, o Felipe Melo pode ser punido pela agressão ao assessor do Atlético-GO. Entendo que a Procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) poderia enquadrá-lo no artigo 258 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) - praticar ato contrário à disciplina ou à ética desportiva -. Neste caso, a punição seria suspensão de uma a seis partidas", avalia o advogado Carlos Henrique Ramos, especialista em direito desportivo e colunista do Lei em Campo.

O advogado Matheus Laupman entende que o jogador do Fluminense pode pegar uma pena ainda mais pesada. Ele acredita que Felipe Melo deve ser enquadrado no artigo 254-A, que fala em "pratica agressão física durante a partida, prova ou equivalente". O artigo em questão prevê suspensão de quatro a doze partidas.

Agressão relatada na súmula

Na súmula da partida, o árbitro Gustavo Ervino Bauermann relatou a "conduta violenta" de Felipe Melo.

Continua após a publicidade

"For culpado de conduta violenta - Informo que expulsei de forma direta o atleta Felipe Melo, da equipe do Fluminense, nº 30, após o término da partida e fora do campo de jogo, por atingir com um empurrão de forma violenta nas costas do assessor de imprensa da equipe do Atlético Goianiense SAF, o Sr. Álvaro de Castro Moura Neto, que após o ato veio a cair ao solo e, assim, gerando um tumulto generalizado. informo que o atleta expulso teve que ser contido pelos seus companheiros."

Atlético-GO repudia agressão

Em nota oficial, o Dragão classificou Felipe Melo como "grande covarde", "desumano" e "antidesportista".

"Este é o único vídeo feito após o gol. Não houve sequer uma "invasão" de campo. O retorno após a gravação é feito próximo a linha. Não houve olhar, não houve filmagem, não houve absolutamente nada direcionado ao banco do Fluminense.

Na ponta da área técnica, quase na área de entrevistas, houve uma agressão covarde. Apenas isso aconteceu, a agressão de um grande covarde.
Havia inúmeras câmeras do @sportv no local e nenhuma capta "provocação" ou algo do tipo. Uma agressão pelas costas por conta de um "pulinho" no centro do campo é covardia, e foi isso o que aconteceu.

Pouco importa as taças que levantou na carreira, vai continuar sendo para sempre desumano e antidesportista.

Continua após a publicidade

Legitimar a violência é crime!

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Deixe seu comentário

Só para assinantes