PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Tristeza da guerra na Ucrânia é a felicidade do futebol brasileiro

Pablo, novo zagueiro do Flamengo - Reprodução/Flamengo
Pablo, novo zagueiro do Flamengo Imagem: Reprodução/Flamengo
só para assinantes
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

14/03/2022 17h29

Pablo, ex-zagueiro do Corinthians, deixou o Lokomotiv Moscou e vai ajudar o Flamengo em uma posição carente. Júnior Alonso, paraguaio crucial no time do Atlético, campeão brasileiro e da Copa do Brasil, bateu no Krasnodar e já voltou. Outro que vem do mesmo clube é Wanderson, atacante de lado de campo que foi para a Europa muito novo e agora reforça o Internacional.

No Corinthians, são esperados Júnior Moraes e Maycon, ambos do Shakhtar Donetsk. O São Paulo quer resgatar David Neres e convencer Pedrinho, ex-Corinthians. Há outras duas dezenas de brasileiros sob contrato com clubes ucranianos que não terão onde jogar por um bom tempo.

Já o futebol russo continua a todo vapor, com a Premier League local sendo disputada. O Spartak Moscou foi retirado da Europa League pela Uefa e a Fifa excluiu a Rússia das eliminatórias para a Copa, Além de criar uma "janela especial" de transferências para que estrangeiros possam unilateralmente deixar seus clubes no país de Putin.

Os três citados no começo do texto chegaram a acordo com os respectivos clubes. Outros podem tentar fazer o mesmo. O Blog do Rafael Reis listou alguns dias atrás a lista de brasileiros na Rússia, os mais destacados são logicamente Claudinho, Yuri Alberto e Malcom, do líder Zenit, que já anunciou que não vai liberar ninguém.

Mas é mesmo da Ucrânia que podem chegar jogadores em quantidade e estamos falando de caras que não terão onde jogar por um bom tempo. Alguns devem estar tentando se encaixar em ligas europeias, mas o melhor mercado para eles é o do Brasil, até pela situação de calendário (que não para até o fim do ano e com times ainda iniciando as principais competições).

O fato é que a tristeza da guerra é a felicidade do futebol brasileiro. Clubes ganharão reforços importantes por um custo baixo ou zero. E o nível do Brasileirão vai melhorar.