PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Gomes: Vini Jr x Dani Alves é o grande duelo do superclássico espanhol

Daniel Alves em ação pelo Barcelona contra o Granada - Fran Santiago/Getty Images
Daniel Alves em ação pelo Barcelona contra o Granada Imagem: Fran Santiago/Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

12/01/2022 04h00

Real Madrid e Barcelona fazem o primeiro superclássico de 2022 hoje, às 16h, em um lugar inusitado: a Arábla Saudita. Quem vencer, disputará a final da Supercopa espanhola. Quem perder, volta para casa. Há muito tempo, o Real Madrid não chega ao duelo com tanta carga de favoritismo.

É um time pronto, experiente, líder de La Liga, contra um Barça em frangalhos, tentando se reconstruir. É só o Real quem tem a perder neste jogo. O Barcelona busca uma vitória improvável para mudar os rumos da temporada. "Pode ser nosso ponto de virada", comentou Xavi.

São muitos os duelos que sempre marcam o clássico. O próprio Xavi contra Ancelotti, este sim um técnico consagrado. No gol, Courtois x Ter Stegen, dois grandes porteiros. Mas o maior deles, sem dúvida, se dará na faixa esquerda do ataque madridista: Vinícius Jr x Dani Alves.

Daniel topou uma redução grande de salário para voltar ao Barça e tentar ajudar na reconstrução do clube. Mas a presença dele vai além disso. Ele quer ter minutos e sequência para ser convocado por Tite para a Copa do Mundo. Não há teste melhor do que enfrentar o extremo mais quente do momento no futebol europeu.

Vini Jr vive a temporada da explosão, já com 12 gols no Campeonato Espanhol, muitas jogadas de efeito e uma parceria incrível com Benzema. Ele melhorou muito na tomada de decisões e tem partido para dentro dos adversários com frequência. Como será contra Daniel Alves?

Deixará o jogador do Barça exposto, como alguém que não tem condições de enfrentar alguns dos melhores do mundo? Ou será que vai se intimidar e Dani irá dar uma "lição" no atacante, impedindo boas jogadas, cortando passes, etc? Quantas ajudas de outros companheiros Alves irá ter em campo? Irá conseguir atacar também, que é sua grande qualidade? Estas perguntas, envolvendo o grande duelo brasileiro em território saudita, serão respondidas só quando a bola rolar.

Vini x Dani à parte, uma das chaves para o Barcelona será conseguir incomodar o meio de campo do Real Madrid, que tem dominado as partidas. Busquets precisará de muitas ajudas da garotada, senão ficará que nem barata tonta entre Casemiro, Kroos e Modric.

Importante notar que, quando Daniel Alves jogou seu último superclássico, em abril de 2016, a maioria de seus companheiros de hoje no Barça era apenas adolescentes. E o mesmo serve para Vini Jr, que tinha somente 15 anos e ainda não havia aparecido no cenário nacional - começaria a ser parte do noticiário a partir da Copinha SP de juniores, em janeiro em 2017.