PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Gomes: Vini Jr vai bem, mas Real Madrid dispara com mais sorte que juízo

Vinícius Júnior encara marcação de Raúl Garcia no jogo entre Real Madrid e Athletic Bilbao - PIERRE-PHILIPPE MARCOU/AFP
Vinícius Júnior encara marcação de Raúl Garcia no jogo entre Real Madrid e Athletic Bilbao Imagem: PIERRE-PHILIPPE MARCOU/AFP
Conteúdo exclusivo para assinantes
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

01/12/2021 18h58

Vinícius Júnior não fez gol desta vez. Mas, em um jogo em que o Real Madrid venceu o Athletic Bilbao sabe-se lá como, o brasileiro voltou a ser importante. É dele a jogada que acaba no primeiro gol, de Benzema, no primeiro tempo. No segundo tempo, fez duas jogadas plásticas, daquelas que o Santiago Bernabéu ama e levanta para aplaudir. E foi isso.

Pouco? Talvez. Mas mais do que o resto do time. O Real venceu um jogo em que teve mais posse de bola, mas criou muito pouco. O Athletic Bilbao aguentou a pressão inicial, de 20 minutos, e depois passou a jogar a seu estilo: comprometimento defensivo e contra ataques. Desta maneira, chegou a duas chances claríssimas desperdiçadas por Iñaki Williams no primeiro tempo.

O Real só ameaçava quando Vini pegava a bola, fazendo seu Carnaval de sempre pela esquerda. Em uma dessas jogadas, ele tabelou com Modric, passou para Asensio, que chutou forte. Unai Simón espalmou, Modric tentou marcar no rebote e pegou na orelha da bola. Ela poderia ter ido para qualquer lado, mas caiu nos pés de Benzema, que só empurrou para o gol.

No segundo tempo, o Athletic teve um volume de jogo que talvez não tenha tido durante toda a temporada. Empilhou chances. Vázquez salvou uma na linha do gol, Miltão salvou outra, Courtois fez grandes intervenções e, com mais sorte que juízo, a vitória ficou com o time da casa. Já a sexta seguida na temporada.

O Real Madrid dispara no Campeonato Espanhol, chegando a 36 pontos e 11 vitórias em 15 jogos. O Atlético de Madrid e a Real Sociedad têm 29 - é verdade que o time de Simeone tem um jogo atrasado, desta mesma nona rodada que o Real jogou hoje, e que será disputado em 22 de dezembro, contra o Granada.

Os dois próximos jogos do Real são justamente contra os vice-líderes. Sábado, contra a Real Sociedad (fora) e, no outro domingo, o dérbi contra o Atlético, no Bernabéu. Entre esses jogos, uma partida de Champions League contra a Inter de Milão em que basta um empate para garantir a primeira posição do grupo.

O time de Ancelotti não mostra um futebol tão confiável. Mas, na Liga atual, é mais do que suficiente. Acompanhe a discussão sobre a vitória do Real Madrid no canal do Podcast Futebol Sem Fronteiras.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL