PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

Real Madrid goleia; TV escancara 'climão' entre Benzema e Vinícius Jr

Vinicius Junior, durante a partida em Moenchengladbach, que gerou a polêmica - REUTERS/Uwe Kraft
Vinicius Junior, durante a partida em Moenchengladbach, que gerou a polêmica Imagem: REUTERS/Uwe Kraft
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

31/10/2020 12h03

Assim que Benzema ajeitou no peito e mandou para as redes, para fazer o segundo gol do Real Madrid sobre o Huesca, o diretor de TV escolheu a imagem a ser mostrada: a de Vinícius Júnior assistindo a tudo do banco de reservas. Alguns minutos antes, o primeiro gol havia sido marcado por Hazard.

O belga, que veio do Chelsea e mais ficou fora por lesão do que ajudou o Real Madrid até agora, é o titular na cabeça de Zidane. É com ele que Vinícius vai disputar posição no clube. Não é exatamente uma grande notícia que Hazard tenha sido eleito o melhor em campo, mesmo saindo aos 15min do segundo tempo.

Foi uma péssima semana para o jovem brasileiro. Na Liga dos Campeões, ele fez uma partida pífia contra o Borussia Moenchengladbach. Mas o pior não foi isso. Foi o áudio vazado de uma conversa entre Benzema e Mendy, no túnel do vestiário, entre primeiro e segundo tempos. "Vamos jogar entre nós, ele parece que está jogando contra, faz o que quer". Foi mais ou menos o que disse Benzema ao compatriota, a poucos metros de Vinícius.

Foi feito um grande carnaval do tema na imprensa espanhola, o que é normal - e é o que levou o diretor de TV a escolher mostrar o brasileiro no banco assim que Benzema marcou. Zidane contemporizou: "Essas coisas sempre aconteceram e sempre ficam no campo. É até bom, mostra que o time tem vida".

Depois de derrotas para Cádiz, Shakhtar e o empate no sufoco conseguido na Alemanha, estava na hora de o Real ganhar uma partida sem sustos. Foi o que fez, 4 a 1 sobre o pequenino e frágil Huesca. Até Marcelo jogou bem, dando assistência e participando sem sustos - o lateral brasileiro tem sido muito criticado na Espanha.

Benzema contra o Huesca - Oscar Del Pozo/AFP - Oscar Del Pozo/AFP
Imagem: Oscar Del Pozo/AFP

O quarto gol também foi marcado por Benzema, após passe de Rodrygo - que ganhou um entusiasmado abraço do francês. Vinícius, já em campo, foi cumprimentá-lo pelo gol. Benzema nem olhou na cara dele.

É óbvio que há um climão. É um obstáculo para um garoto de 20 anos, que ainda está construindo seu caminho em um dos clubes de futebol mais importantes, observados e analisados do mundo. Tudo no Real Madrid ganha uma dimensão desproporcional, até mesmo uma crise de relacionamento que você nem buscou - e nem o outro, diga-se. Não sei como Zidane irá gerir a situação, mas o incômodo ficou claro hoje.

Vinícius precisa seguir na dele, trabalhando. E o principal: evoluindo. Lá se vai um tempinho em que criticamos as tomadas de decisão do brasileiro. Sobra coragem, mas, às vezes, faltam tranquilidade e inteligência. Faltam também finalizações de mais qualidade e na hora certa. O potencial está lá, só que mais respostas precisam ser dadas para que Vinícius seja protagonista no projeto de futuro do Real Madrid. E, lá na capital, essas respostas precisam vir mais rápido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL