PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

'Herdeiro' de Cristiano Ronaldo brilha e deixa Portugal perto das finais

Portugal comemora gol na partida contra a Suécia, pela Liga das Nações - NurPhoto via Getty Images
Portugal comemora gol na partida contra a Suécia, pela Liga das Nações Imagem: NurPhoto via Getty Images
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

14/10/2020 17h40

Cristiano Ronaldo com Covid? Problema nenhum. Diogo Jota está lá para resolver.

Digamos que é um pouco pesado colocar nas costas de alguém o posto de "herdeiro" do maior jogador da história de Portugal, um dos maiores da história do futebol. Mas é assim que Diogo Jota é tratado por muitos no país desde 2016 - é verdade que já se falou o mesmo de outros, como Bernardo Silva. Aguardemos, com cuidado.

Jota foi titular nesta quarta contra a Suécia, pela Liga das Nações da Uefa, justamente no lugar de CR7. Fez dois gols e teve uma belíssima atuação nos 3 a 0 de Portugal, que deixam a detentora do título mais perto das finais da segunda edição da competição.

Diogo Jota acaba de ser vendido pelo Wolverhampton para o Liverpool por 41 milhões de libras, em uma das principais transferências do tímido mercado de verão de 2020 na Europa. Ele surgiu muito cedo na liga portuguesa, foi comprado pelo Atlético de Madrid, que emprestou o atacante para o Porto e para os Wolves, antes de perder a paciência e vendê-lo para o modesto clube inglês. Na temporada passada, Jota explodiu na Premier League, com 16 gols.

É um jogador de muita velocidade, drible e que costuma avançar sempre em direção ao gol. Guardadas as devidas proporções, lembra, de fato, algumas características de CR7 lá no início da carreira.

No outro jogo do grupo 3, a França conseguiu uma importante vitória na Croácia por 2 a 1, com gol decisivo de Mbappé aos 34min do segundo tempo. O lance nasce de um lançamento maravilhoso de Pogba para Digne cruzar e encontrar o atacante do Paris na área.

Portugal e França somam 10 pontos e se enfrentam na próxima rodada, no dia 14 de novembro, em solo português - já está sendo permitida a presença de torcedores em número limitado, como vimos nesta quarta, em Lisboa. A seleção que vencer a partida estará classificada para a fase final da Liga das Nações, que será disputada no ano que vem.

Se houver empate sem gols, Portugal ficará na frente e com o controle por ter melhor saldo de gols (8 a 4). Se houver empate com gols, no entanto, a França é quem levará a vantagem no confronto direto (pelo critério do gol fora de casa) e dependerá somente de si na última rodada - que também será jogada em novembro, com Croácia x Portugal e França x Suécia.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL