PUBLICIDADE
Topo

Chelsea goleou no mercado da bola, mas será páreo para Liverpool ou City?

Thiago Silva assinou contrato com o Chelsea - Reprodução/ChelseaFC
Thiago Silva assinou contrato com o Chelsea Imagem: Reprodução/ChelseaFC
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

14/09/2020 04h00

A Premier League inglesa começou neste fim de semana e já teve um jogo inesquecível: os 4 a 3 do Liverpool sobre o Leeds, de Bielsa. O Manchester City, que esteve envolvido com a Liga dos Campeões em agosto, ainda não estreou. A grande questão é: haverá alguma equipe para desafiar Liverpool e City, os melhores do país no últimos três anos?

É verdade que o Arsenal acabou bem a temporada, com o título da Copa da Inglaterra, e começou bem a atual, com vitória e bom jogo. É verdade que o Manchester United parece, finalmente, ter encontrado um caminho sólido pós-Ferguson. Mas nenhum dos dois inspira tal confiança, a ponto de disputar com Liverpool e City. Quem sobra? O Chelsea.

Comandado por Frank Lampard, o Chelsea foi o clube importante da Europa mais ativo no mercado da bola. Na Bundesliga, foi buscar Havertz, o meia-atacante do Bayer Leverkusen de apenas 21 anos, uma das revelações de 2020, e Timo Werner, que até demorou para sair do Leipzig. O Chelsea também foi buscar o ponta Ziyech no Ajax, pagou caro pelo lateral Chilwell, do Leicester, e conseguiu trazer Thiago Silva de graça.

O Chelsea havia sido punido pela Fifa e ficou as últimas duas janelas sem poder contratar. Acumulou caixa e, curiosamente, acabou conseguindo fazer neste estranho ano de pandemia o que outros não puderam.

O grande problema do time na temporada passada foi a defesa. Lampard espera resolver os pepinos com as chegadas de Thiago e do jovem francês Sarr, 21, que veio do Nice. No ataque, os três contratados chegam para jogar. Saíram caras como Willian e Pedro, que possivelmente já tinham dado o que tinham que dar.

Já vimos pelas temporadas anteriores que não há margem para tropeços se o Chelsea quiser mesmo tentar o título inglês. A caminhada começa hoje, 16h15, contra o Brighton & Hove Albion. Começaremos a ver o desenho e o potencial do jovem time de Lampard.

Particularmente, acho o Chelsea mais time para brigar por vaga na Champions e nas Copas domésticas do que título da Premier. É um elenco talentoso, mas que ainda precisa encaixar, aprender a encontrar soluções, enfim, com um longo caminho a percorrer.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL