PUBLICIDADE
Topo

Julio Gomes

Flamengo deveria tentar Renato, em vez de repetir fórmula sortuda

Renato Gaúcho curte praia no Rio de Janeiro - 12/07/2020 - Agnews
Renato Gaúcho curte praia no Rio de Janeiro - 12/07/2020 Imagem: Agnews
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

18/07/2020 07h52

A escolha de Jorge Jesus foi fantástica e deu mais do que certo para o Flamengo. Mas vamos lembrar que a escolha anterior havia sido Abel Braga?

A diretoria do Flamengo não foi atrás de Jesus porque sabe tudo de futebol. Foi um tiro que deu certo. Sorte, falando o português claro sobre a escolha do português. Como Felipão havia sido campeão no Palmeiras, a aposta foi numa "raposa velha", Abel. Deu errado. Como Sampaoli estava mandando bem no Santos, a aposta foi em um estrangeiro, Jesus. Deu certo.

Pelo que o noticiário do clube mostra, a aposta será na continuidade. Nomes de portugueses são ventilados, como o de Leonardo Jardim.

Como se todos os portugueses fossem iguais. Como se todos os estrangeiros fossem iguais. Como se todos os novatos fossem iguais. Como se todas as raposas velhas fossem iguais. Dirigentes de clubes apenas vão para onde o vento os leva, sem muita convicção, planejamento ou conhecimento.

O nome ideal para pegar esse timaço do Flamengo é Renato Gaúcho. Que era o sonho do clube, diga-se, antes disso tudo acontecer em 2019.

Renato tem a cara do clube, a cara da atual gestão, a cara do Rio, apesar do gaúcho no "nome". É um ex-ídolo no campo e já mostrou, no banco, que entende do riscado. O Grêmio jogou muita bola nos últimos anos, e o material humano era menos farto.

Se o Flamengo quer apostar em bom futebol, a aposta em Renato é bem feita. Sem o risco de problemas de adaptação ao país, à cidade, a jogadores mimados ou ao futebol local. Além disso, sai mais barato do que trazer um medalhão de fora. E Renato já parece bastante mais preparado para deixar o Grêmio sem manchar a maravilhosa história que escreveu no clube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL