PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Julio Gomes


Por que não uma Bola de Ouro a Lewandowski?

Lewandowski e Davies comemoram gol do Bayern de Munique na goleada sobre o Fortuna Dusseldorf - Christof Stache/Pool via Getty Images
Lewandowski e Davies comemoram gol do Bayern de Munique na goleada sobre o Fortuna Dusseldorf Imagem: Christof Stache/Pool via Getty Images
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

30/05/2020 15h29

Hoje teve gol do Lewagol! Todo dia de jogo é dia de gol do Lewagol. Essa é a temporada de Lewandowski, e eu levanto a questão: por que o nome do polonês nunca aparece nas listas de candidatos a Bola de Ouro?

Neste sábado, contra o Fortuna Dusseldorf, ele fez mais dois. Um deles, de letra, uma pintura. É um atacante versátil, de muita mobilidade, não é só um empurrador de bolas para o gol. O gol de letra mostra a rapidez de pensamento e, claro, a habilidade para conseguir concluir um passe que não veio perfeito. No fim, 5 a 0 para o Bayern.

Sabemos que a Bola de Ouro é um prêmio, como todos os prêmios individuais, que depende muito do coletivo. O Liverpool foi o grande time da primeira metade da temporada europeia, mas, em 2020, parada incluída, o time é o Bayern. O Liverpool será campeão inglês, mas já está fora da Champions League e o time não tem um grande destaque individual.

Van Dijk foi o cara da temporada passada, poderia ter sido Alisson, neste ano Mané estava destruindo. Tem Firmino, Salah, Henderson, etc. Já no Bayern o cara é um só: Lewandowski. É o grande destaque individual de um coletivo que está voando. Na temporada, são 43 gols em 37 jogos. Na Bundesliga, são 29 gols em 27 partidas.

O polonês vai ser o artilheiro do campeonato pela quinta vez e está a um gol de igualar sua melhor marca, 30 gols em 15/16. As três melhores marcas da Bundesliga pertencem todas a Gerd Muller: 40 gols em 71/72; 38 gols em 69/70; e 36 gols em 72/73. Difícil bater os números incríveis de Muller, mas Lewa vai se consolidando como o maior goleador do clube e do país desde então. Não é pouca coisa.

Quem hoje poderia ser candidato à Bola de Ouro? Neymar, talvez, se o Paris fechar a temporada destruindo na Champions League. Messi? Claro, ele é sempre candidato. Assim como Cristiano Ronaldo, caso a Juventus reconquiste a Europa após 24 anos. Mas o fato é que não teve tanta gente se destacando tanto até agora.

Por que não Lewa?

Julio Gomes