PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Julio Gomes


O garoto que irritou Neymar mostra que é o "cara" na volta do futebol

A média de gols de Haaland é impressionante: em 33 jogos por clubes nesta temporada, são 40 gols.                               - Ina Fassbender/AFP
A média de gols de Haaland é impressionante: em 33 jogos por clubes nesta temporada, são 40 gols. Imagem: Ina Fassbender/AFP
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

17/05/2020 04h00

O cometa Haaland passou de novo. Na volta do futebol, o fenômeno norueguês fez um gol e deu uma assistência na goleada de 4 a 0 do Borussia Dortmund sobre o Schalke 04. O garoto não perdeu tempo para mostrar do que é capaz novamente.

Vamos reelembrar: Haaland foi contratado pelo Borussia na janela de inverno e, desde que estreou pelo time alemão, não para de fazer gols. São 12 em 11 partidas - um gol a cada 65 minutos em campo.

Ele estreou na Bundesliga contra o Augsburg, em 18 de janeiro. O time perdia por 3 a 1, o atacante entrou aos 11min do segundo tempo e meteu três gols. Mas os mais famosos foram seus dois gols contra o Paris Saint-Germain, no jogo de ida das oitavas de final da Champions League. Um dos últimos grandes jogos com estádio cheio que veremos em muito tempo. Haaland comemorou seu primeiro gol sentando no chão e "meditando".

A partida de volta, em Paris, já com portões fechados, acabou com vitória por 2 a 0 do time de Neymar. Ele e seus companheiros zombaram da celebração de Haaland, imitando o gesto. E parece que meditação funciona mesmo. Em vez de se irritar e ficar melindrado, o garoto de 19 anos mostrou muito mais maturidade que as estrelas do PSG depois daquele jogo.

"Eu acho que eles me ajudaram muito a divulgar a meditação para o mundo e mostrar para o planeta que a meditação é algo importante, por isso, eu sou grato que eles tenham me ajudado com isso", disse Haaland.

Após a eliminação em Paris, o Borussia ficou mais de dois meses sem jogar, até voltar a campo neste sábado. Bastaram 29 minutos de jogo para ele voltar a balançar as redes contra o Schalke. E mais do que isso: fez um jogaço. É um atacante muito alto, mas muito rápido, hábil, que abre espaços e participa da construção de jogadas.

Enquanto as outras ligas não voltam, a Bundesliga é tudo o que todos verão. E não haverá jogo do norueguês sem que as atenções estejam voltadas para ele.

É claro que ainda é cedo para considerar Haaland uma superestrela. Mas é, sem dúvida, a grande revelação do futebol mundial e um cara que estará nas manchetes por bastante tempo. Em Madrid, por exemplo, já é a contratação mais "desejada". Talvez a rivalidade Neymar-Haaland, no futuro, seja realidade.

Julio Gomes