PUBLICIDADE
Topo

Insones, friorentos e divas: Top 5 de brasileiros que falharam na Alemanha

Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

29/04/2020 05h18

O frio. Este foi, pelo menos no discurso, o vilão para muitos jogadores brasileiros que deram errado na Alemanha. A ultra competitiva e profissional Bundesliga realmente não é terreno para quem não está a fim de ralar. As desculpas foram além do clima e até insônia virou razão para fracasso.

Como já mostrei aqui no blog, no top 5 dos brasileiros mais importantes na história do futebol alemão, muitos caras trabalharam duro e triunfaram por lá. Mas muitos outros passaram tão rapidamente pela Bundesliga que mal lembramos deles.

Jogadores como Walace (ex-Grêmio), Wesley, Mineiro, Alex Silva, Júnior Baiano, Adhemar (aquele do São Caetano) ou Didi (ex-atacante do Corinthians no fim dos anos 90) bateram e voltaram - ou partiram para outros mercados. Mas as decepções são maiores quando a expectativa é maior. Este é o top 5:

Top5 flops Alemanha Réver - Martin Rose/Bongarts/Getty Images - Martin Rose/Bongarts/Getty Images
Imagem: Martin Rose/Bongarts/Getty Images

5- RÉVER

Depois de se destacar no Grêmio, Réver foi contratado em janeiro de 2010 pelo Wolfsburg, então detentor do título alemão, pela bagatela de 5 milhões de euros. Resultado: nunca jogou um minuto sequer na Bundesliga. Logo depois de assinar contrato, "descobriu" que o fisco alemão morderia 50% do salário em impostos e já se arrependeu. Lá na Alemanha, teria dito que "faz muito frio e não gosto do idioma". Sem contribuir com a causa do Wolfsburg, Réver acabou negociado após seis meses com o Atlético Mineiro, onde seria campeão da Libertadores em 2013.

4- MARQUINHOS

Muita gente acha que Marquinhos só atuou no Avaí ao longo da carreira. De fato, ele teve quatro passagens pelo Leão da Ilha, a última delas acabou em acesso à Série A, no ano passado - hoje ele é diretor do clube, após mais de 400 jogos como profissional. Depois de ser revelado pelo Avaí, ainda com 18 anos, ele foi contratado pelo Bayer Leverkusen por 5 milhões de dólares - isso foi no ano 2000. A aposta deu errado. Marquinhos nunca entrou em campo para uma partida de Bundesliga e apenas fez alguns jogos pelo Bayer B, o time sub-23.

Top5 flops Alemanha Thiago Neves - Martin Rose/Bundesliga Collection via Getty Images - Martin Rose/Bundesliga Collection via Getty Images
Imagem: Martin Rose/Bundesliga Collection via Getty Images

3- THIAGO NEVES

Bola de Ouro do Brasileirão-2007 e finalista da Libertadores-2008 pelo Fluminense, Thiago Neves foi disputado por Manchester City, Atlético de Madrid e Hamburgo. Acabou sendo contratado pelo clube alemão por 9 milhões de euros e basicamente custou 1 milhão por partida que jogou - foram só nove. Durou apenas seis meses no Hamburgo e saiu de lá espinafrando o técnico holandês Martin Jol, que o estaria escalando fora de posição. Foi espinafrado até por companheiros de time e chamado de "diva sul-americana".

Top5 flops Alemanha Carlos Alberto - Friedemann Vogel/Bongarts/Getty Images - Friedemann Vogel/Bongarts/Getty Images
Imagem: Friedemann Vogel/Bongarts/Getty Images

2- CARLOS ALBERTO

Revelado pelo Fluminense, Carlos Alberto chegou ao Porto em janeiro de 2004. Em poucos meses, virou campeão europeu e xodó de José Mourinho, Mas, em vez de seguir carreira na Europa, resolveu voltar ao Brasil para jogar pelo Corinthians da MSI. Foi campeão brasileiro, depois ganhou a Copa do Brasil pelo Flu (2007) e acabou vendido por 8 milhões de euros ao Werder Bremen. Mal entrou em campo, alegou que sofria de insônia por causa do fuso horário (!!!) e, depois de seis meses, passou a ser emprestado para um time após o outro no Brasil. É considerado a maior perda de dinheiro da história do Werder Bremen.

Top5 flops Alemanha Breno - Alexandra Beier/Bongarts/Getty Images - Alexandra Beier/Bongarts/Getty Images
Imagem: Alexandra Beier/Bongarts/Getty Images

1- BRENO

Protagonista de uma das histórias mais tristes do esporte, Breno chegou ao Bayern com apenas 18 anos de idade. O clube alemão pagou 12 milhões de euros pela relevação do futebol brasileiro em 2007, campeão pelo São Paulo e eleito melhor zagueiro do país. Sem sequência no Bayern e com três lesões de joelho, o rapaz perdeu o controle e botou fogo na própria casa - acabaria preso por três anos. Uma carreira promissora foi por água abaixo. Talvez Breno não tenha tido um desempenho esportivo tão pífio quanto seus colegas acima, mas a decepção foi terrível. Breno aparece no topo de muitas listas de piores contratações da história da Bundesliga.

E aí, gostaram da lista? Aproveitem para comentar e participar. Já publiquei o top 5 de decepções na Itália e, nesta semana, seguimos com as listas dos que fracassaram na Espanha, Inglaterra, França e Portugal. Aguardem!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL