PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Julio Gomes


Jogo pífio do Corinthians nos dá margem para pensar em má vontade com Nunes

Ederson ganhou chance no Corinthians contra o Novorizontino - Thiago Calil;Agif
Ederson ganhou chance no Corinthians contra o Novorizontino Imagem: Thiago Calil;Agif
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

07/03/2020 20h55

O jogo do Corinthians em Novo Horizonte foi muito ruim. Mas muito mesmo. Um empate sem graça, por 1 a 1, em que o time andou em campo.

O Corinthians não parecia um time a fim de ganhar. Nenhuma aceleração, sem sangue nos olhos, sem intensidade, sem bola. Esse é um time mal treinado? Ou é um time que não está na mesma página de seu técnico?

Foi um jogo tão ruim que nos dá margem para pensar em qualquer coisa. Não estou acusando os jogadores de quererem derrubar Tiago Nunes, mas algo não está fluindo ali. Passou a empolgação inicial, pela mudança de estilo, e sobram maus resultados, com futebol cada vez pior.

Já são cinco jogos sem vitórias no Paulistinha - três empates e duas derrotas entremeados pela eliminação na Libertadores. O Corinthians está fora da zona de classificação de seu grupo, atrás de Guarani e Red Bull Bragantino, e dentro de duas semanas tem clássico contra o Palmeiras.

Tiago Nunes tem um elenco fraco em mãos, mas não fraco desse jeito. Coletivamente, não funciona.

O mais preocupante não é o empate contra um time que empata mais do que qualquer um e não perdeu de ninguém no campeonato. O mais preocupante é o jogo fraco, sem ideias, sem conexão, de um time que teve semana e meio de treinos.

Sabem aquela coisa do "azar", do time não fazer gols porque a bola não entra? Ou então do time não vencer porque o juiz errou algum lance capital? Não é nada disso. O Corinthians não joga nada, e não é só a falta de qualidade que justifica uma atuação tão ruim.

Julio Gomes