PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Julio Gomes


Clássico entre Real Madrid e Barcelona é marcado para 1º de março

Casemiro marca Messi no clássico entre Real Madrid e Barcelona - Curto De La Torre/AFP
Casemiro marca Messi no clássico entre Real Madrid e Barcelona Imagem: Curto De La Torre/AFP
Julio Gomes

Julio Gomes é jornalista esportivo desde que nasceu. Mas ganha para isso desde 1998, quando começou a carreira no UOL, onde foi editor de Esporte e trabalhou até 2003. Viveu por mais de 5 anos na Europa - a maior parte do tempo em Madrid, mas também em Londres, Paris e Lisboa. Neste período, estudou, foi correspondente da TV e Rádio Bandeirantes e comentarista do Canal+ espanhol, entre outras publicações europeias. Após a volta para a terrinha natal, foi editor-chefe de mídias digitais e comentarista da ESPN e também editor-chefe da BBC Brasil. Já cobriu cinco Copas do Mundo e, desde 2013, está de volta à primeira das casas.

04/02/2020 17h26

Resumo da notícia

  • Real Madrid tem 3 pontos a mais que o Barcelona no campeonato
  • Gigantes jogam clássico logo depois de duelos de mata-mata pela Champions
  • Barça, desfalcado, precisa mudar dinâmica para poder encarar um Real em ótima fase

O superclássico entre Barcelona e Real Madrid, válido pelo segundo turno do Campeonato Espanhol, será disputado em um domingo, 1º de março, a partir das 17h (horário de Brasília). A Liga fez o anúncio dos horários da rodada 26. O jogo do turno precisou ser adiado de outubro para dezembro devido às tensões políticas na Catalunha.

Na semana do duelo do returno, os dois gigantes entram em campo pelas oitavas de final (jogos de ida) da Liga dos Campeões. O Barcelona vai na terça (25/fev) a Nápoles, enquanto o Real joga na quarta (26/fev) contra o Manchester City, no Bernabéu.

Ou seja, o Real não terá de viajar, mas tem um dia a menos de descanso e enfrenta um rival bastante mais complicado, será o primeiro duelo entre Zidane e Guardiola. Exatamente por causa dos duelos de Champions que a Liga espanhola agendou o clássico para o domingo.

Neste momento, após 22 rodadas, o Real Madrid lidera o Campeonato Espanhol com três pontos a mais que o Barça (49 a 46).

Antes do jogo contra o City e o superclássico, o Real, que está invicto há 21 partidas, tem na agenda confrontos contra Osasuna (fora), Celta (casa) e Levante (fora), todos times da segunda metade da tabela. Na quinta-feira agora enfrenta a Real Sociedad, em casa, pela Copa do Rei e, se passar, disputa a ida da semifinal no meio da semana que vem.

Já o Barcelona, que ainda não se acertou com o técnico Quique Setién e sofre com muitas lesões de jogadores importantes (depois de Suárez, agora é Dembélé que perderá o resto da temporada), pega o Athletic Bilbao, fora, pela Copa do Rei nesta quinta. Pela Liga espanhola, joga com Bétis (fora), Getafe (casa) e Eibar (casa), antes dos duelos contra Napoli e Real Madrid. O Getafe é a surpresa da Liga, ocupando o terceiro lugar no momento.

Como houve empate por 0 a 0 no superclássico do turno, em Barcelona, quem sair vitorioso do segundo duelo entre os gigantes terá a vantagem no critério de desempate entre eles.

A última vez que o campeonato terminou empatado em pontos foi em 2006/2007. Na ocasião, o Real levou o título justamente por ter vencido o confronto do Bernabéu (empate no Camp Nou) - no saldo de gols, o Barça tinha 19 gols a mais, mas isso não importava.

No total, o Real Madrid tem 33 títulos espanhóis contra 26 do Barça. A maior distância já registrada entre eles foi a de 15 títulos (25 a 10), em 1990.

Desde então, em 29 temporadas, o Barça ganhou o dobro de títulos (16 a 8, com 2 de Atlético e Valencia e 1 do La Coruña).

A maior vantagem de títulos já registrada pelo Barça ocorreu em 1953 (6 a 2). O Real já virava o jogo em 1963 (9 a 8). Por três décadas, só abriu vantagem como maior campeão do país. Vantagem que começou a cair, como já dito, a partir de 1990. Antes de Messi estrear como profissional, a vantagem era de 29 a 16. Na "era Messi", o Barça ganhou 10 títulos, contra 4 do Real.

Neste momento, nas casas de apostas, o Real Madrid é tido como favorito para ficar com o título 2019/2020. O futebol mais consistente do time de Zidane corrobora a tese. O clássico de 1º de março pode ser a pá de cal no sonho do Barça, que busca o tricampeonato (de forma consecutiva) pela terceira vez na história. Setién tem um mês para mudar a dinâmica do time.

Julio Gomes