PUBLICIDADE
Topo

Gabriel Vaquer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Por que Vasco, e não Fla ou Palmeiras, é maior aposta do PPV do Brasileirão

Cano, atacante do Vasco: clube vai ser principal aposta da Globo para bombar Premiere - Thiago Ribeiro/Thiago Ribeiro/AGIF
Cano, atacante do Vasco: clube vai ser principal aposta da Globo para bombar Premiere Imagem: Thiago Ribeiro/Thiago Ribeiro/AGIF
Gabriel Vaquer

Gabriel Vaquer cobre mídia esportiva desde 2014. No UOL Esporte, conta detalhes do evento onde seu time joga e onde seu profissional de TV esportiva favorito vai trabalhar.

Colunista do UOL

14/05/2021 04h00

A Globo vai apostar bastante no Vasco para bombar seus números a partir do fim de maio no Premiere, o seu canal de pay-per-view de futebol. Mesmo na Série B do Campeonato, o time da cruz de malta é o grande que terá mais jogos exibidos apenas no serviço para assinantes nas dez primeiras rodadas do torneio nacional - serão sete, superando Flamengo (cinco) e Palmeiras (seis).

Na primeira rodada, o canal transmite Vasco x Operário-PR, no dia 29 de maio, às 11h. Outros seis confrontos serão exibidos apenas no pay-per-view. Isto não significa que o Vasco vai sumir da TV aberta. A Globo vai exibir partidas nas tardes de domingo e na quarta à noite em duas oportunidades em junho.

A coluna apurou que a estratégia para PPV tem dois motivos. O primeiro, e principal, é que o Vasco tem uma das cinco torcidas com maior número de assinantes cadastrados no Premiere - cerca de 7% do número de clientes. Além do Gigante da Colina, integram o Top 5 desta lista: Flamengo, Corinthians, São Paulo e Palmeiras.

Desde que a pandemia de covid-19 explodiu no mundo, a Globo perdeu cerca de 400 mil assinantes no Premiere. Recuperou 300 mil com o Brasileirão, mas voltou a perder público com o fim da edição de 2020, em fevereiro. O objetivo agora é recuperar os números do patamar anterior.

O segundo motivo, e este mais importante para o Vasco, é que o clube abriu mão do contrato habitual da segunda divisão nacional. A Globo paga R$ 167 milhões por ano para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pelos direitos da Série B, em contrato que vale até 2022. Neste acordo, a CBF divide o dinheiro para os clubes de forma igualitária. São R$ 8 milhões para cada um — R$ 6 milhões por participação e R$ 2 milhões de logística.

Mas clubes que possuem acordos de pay-per-view podem optar por abrir mão deste formato para receber apenas o dinheiro que arrecadarem com assinaturas. Essa foi a escolha do Vasco. Além do Cruzmaltino, Botafogo e Cruzeiro vão optar por este mesmo modelo em 2021. O clube mineiro, aliás, adotou a prática ainda em 2020, em seu primeiro ano na segunda divisão.

Neste modelo de contrato, os clubes grandes normalmente podem faturar mais. A expectativa do Vasco é conseguir entre R$ 15 milhões e R$ 18 milhões este ano apenas com assinaturas da sua torcida.

Veja todos os jogos do Vasco que só terão PPV na Série B:

1ª rodada: Vasco x Operário

3ª rodada: Brasil-RS x Vasco

4ª rodada: Vasco x Avaí

5ª rodada: Vasco x CRB

7ª rodada: Vasco x Brusque

9ª rodada: Vasco x Confiança

10ª rodada: Vasco x Sampaio Correia