PUBLICIDADE
Topo

Gabriel Vaquer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Record sobe no Ibope com Flamengo, mas fica longe do patamar da Globo

Gabriel Vaquer

Gabriel Vaquer cobre mídia esportiva desde 2014. No UOL Esporte, conta detalhes do evento onde seu time joga e onde seu profissional de TV esportiva favorito vai trabalhar.

Colunista do UOL

08/05/2021 23h44

Os dois jogos do Flamengo contra o Volta Redonda nas semifinais do Campeonato Carioca deram à Record resultados melhores no Ibope do que a emissora vinha conseguindo. Ainda assim, a marca de 13 pontos no Rio de Janeiro, registrada tanto no jogo de ida como no de volta, ficou bem distante do patamar da Globo.

Para se ter uma ideia, a menor média de audiência de um jogo do Flamengo em semifinal de Campeonato Carioca na Globo aconteceu em 2014, em um jogo contra a Cabofriense, quando a emissora marcou 23 pontos no Ibope do Rio.

Já a semifinal da Taça Guanabara do ano passado, entre Boavista e Volta Redonda, marcou 15 pontos na Globo para o Rio de Janeiro, mesmo sem a presença de um dos quatro grandes do estado.

Os 13 pontos de hoje foram uma subida em relação ao que a Record vinha marcando na primeira fase do Carioca, com média de seis pontos no horário. Apenas com os jogos do Flamengo a emissora conseguiu marcar dois dígitos no Ibope do Rio de Janeiro.

Durante a goleada por 4 a 1 que garantiu o Fla na finalíssima, a Record ficou no segundo lugar do Ibope no Rio, atrás apenas da Globo, que marcou 23 pontos com o Jornal Nacional, a reprise da novela Império e o humorístico Vai Que Cola. Em terceiro, o SBT marcou três pontos com Chiquititas e Esquadrão da Moda.