PUBLICIDADE
Topo

Gabriel Vaquer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Justiça manda Band explicar por que não deu direito de resposta a Ana Paula

Ana Paula Henkel fala à Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados - TV Câmara/Reprodução
Ana Paula Henkel fala à Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados Imagem: TV Câmara/Reprodução
Gabriel Vaquer

Gabriel Vaquer cobre mídia esportiva desde 2014. No UOL Esporte, conta detalhes do evento onde seu time joga e onde seu profissional de TV esportiva favorito vai trabalhar.

Colunista do UOL

04/05/2021 17h02Atualizada em 04/05/2021 19h22

A 2ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo determinou nesta terça-feira (4) que a Band explique, em até 24 horas, porque não concedeu direito de resposta à ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel. A medalhista olímpica do vôlei foi criticada por Neto, que defendia o comentarista da Globo, Walter Casagrande, de falas da atual comentarista política da Rádio Jovem Pan. A coluna teve acesso ao pedido.

A Band precisa responder em até 24 horas ou apresentar contestação do assunto a partir de três dias úteis do dia da intimação.

Os advogados de Ana Paula Henkel afirmam que pediram, extrajudicialmente, um direito de resposta e da leitura do mesmo no programa do ex-jogador. A emissora não teria respondido a solicitação. "Solicitada pelo AUTORA/REQUERENTE a conceder direito de resposta, a RÉ/REQUERIDA se quedou inerte", diz o pedido.

Ana Paula pede a leitura na íntegra de sua resposta na televisão por Craque Neto e a publicação da material no YouTube e no site da atração. A ex-jogadora de vôlei também pede indenização de R$ 10 mil por danos morais.

O pedido é semelhante ao solicitado à Globo na semana passada, mas com um agravante. A Globo publicou o direito de resposta em seu site esportivo, mas não deu destaque ao texto —algo requerido por Ana Paula. A Band não citou a carta de direito de resposta.

A Globo argumenta que o direito de resposta foi publicado —a emissora não se pronunciou sobre o novo pedido de destaque.

Procurada oficialmente, a Band afirmou que se pronunciará sobre o assunto na Justiça e que não tem nada a comentar.