PUBLICIDADE
Topo

Gabriel Vaquer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Globo busca substituta de Nadine Basttos e grava piloto com ex-árbitra Fifa

Regildenia de Moura: grava piloto para fazer parte da "Central do Apito", da Globo - Divulgação/FPF
Regildenia de Moura: grava piloto para fazer parte da "Central do Apito", da Globo Imagem: Divulgação/FPF
Gabriel Vaquer

Gabriel Vaquer cobre mídia esportiva desde 2014. No UOL Esporte, conta detalhes do evento onde seu time joga e onde seu profissional de TV esportiva favorito vai trabalhar.

Colunista do UOL

29/04/2021 04h04

A Globo está no mercado em busca de um nome para ocupar o lugar de Nadine Basttos, comentarista de arbitragem, no quadro "Central do Apito". A ex-auxiliar de arbitragem foi para o SBT. O objetivo é contratar uma mulher com experiência em campo. Quem gravou um piloto para a vaga foi a ex-árbitra Regildenia de Holanda Moura, árbitra Fifa entre 2012 e 2018.

Caso ela agrade (e aceite a eventual proposta), Regildenia pode começar no início do Brasileirão 2021, no fim de maio.

A Globo quer aumentar o número de mulheres em sua equipe esportiva. No último ano, chegaram a narradora Renata Silveira e a comentarista Renata Mendonça. Ana Thaís Matos é comentarista desde 2018, com sucesso. E Fabíola Andrade acaba de trocar a função de repórter no SporTV pela de comentarista.

Enquanto não acha uma substituta para a vaga de Nadine, a Globo segue com Sálvio Spinola, Paulo César de Oliveira e Sandro Meira Ricci na "Central do Apito". Os três se revezaram nos últimos jogos —como a emissora só mostra Estaduais e Copa do Brasil neste momento, a demanda está menor.

Regildenia de Holanda Moura é pernambucana e tem 48 anos. É uma das pioneiras na arbitragem feminina de alto nível no Brasil. Apitou entre 2004 e 2018. Começou na Federação Paulista, em três anos foi alçada ao quadro da CBF e em 2012 virou árbitra FIFA.

Comandou jogos na Copa Libertadores Feminina e no Mundial de futebol feminino Sub-17. Hoje, Regildenia é assessora de árbitros em jogos de futebol para a FPF ou para a CBF. Esteve na última terça nesta função em Palmeiras x Indepediente Del Valle (EQU) pela Libertadores da América.