PUBLICIDADE
Topo

Gabriel Vaquer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

PPV do Carioca tira público do Premiere e fecha 1º mês com 200 mil clientes

Pay-per-view do Carioca consegue vender bom número de pacotes em primeiro mês de vendas - Kiko Vieira/Sportsview
Pay-per-view do Carioca consegue vender bom número de pacotes em primeiro mês de vendas Imagem: Kiko Vieira/Sportsview
Gabriel Vaquer

Gabriel Vaquer cobre mídia esportiva desde 2014. No UOL Esporte, conta detalhes do evento onde seu time joga e onde seu profissional de TV esportiva favorito vai trabalhar.

07/04/2021 04h00

Criado pela agência Sportsview, o serviço de pay-per-view do Campeonato Carioca 2021 conseguiu, em seu primeiro mês de vendas, comercializar 200 mil assinaturas, incluindo TVs por assinatura e vendas próprias feitas pelos clubes que disputam a competição. O número é considerado muito bom para o primeiro mês do projeto. O pacote custa R$ 49,90 por mês.

A coluna apurou que a interpretação é que houve um "roubo" de parte do público que assinava o Premiere, serviço pague para ver de futebol da Globo. Algo considerado natural, torcedores dos quatro maiores times do Rio de Janeiro cancelaram o serviço e assinaram o PPV do Carioca para acompanhar seu time.

Isso ajuda a explicar porque março foi um mês de queda de assinantes, o primeiro desde a retomada de futebol durante a pandemia em julho de 2020. Internamente, foi identificada uma queda entre 30 e 40 mil clientes que deixaram o serviço no mês passado. A redução é considerada normal por ser um período com pouco futebol e com foco nos Estaduais.

Com o número de pacotes vendidos, os clubes cariocas já conseguiram arrecadar 9.9 milhões de reais em um mês. A maior parte do valor arrecado vai para Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo.

O mais comemorado pela equipe da Sportsview é que o serviço tem sido elogiado pela qualidade técnica por operadoras e clientes de TV por assinatura. A expectativa é que o mês de abril tenha um crescimento de novos pacotes pagos com a disputa de fases mais decisivas do Campeonato Carioca.

Para a coluna, o executivo Marcelo Campos Pinto comemorou o resultado e disse que o atual modelo adotado pelo Carioca pode ser um exemplo para futuras negociações de direitos de transmissão.

"Os resultados estão acontecendo, os números crescem cada dia e o Cariocão passa a ser uma referência para os clubes e instituições do país na questão de direitos de transmissão. A revolução que iniciamos é o presente e o futuro na gestão de conteúdos de futebol no Brasil", afirmou o executivo da Sportsview.

"Estamos muito felizes com o sistema de PPV adotado no Cariocão. Ele é amplo, tecnológico e democrático. O torcedor tem a opção de assinar com as operadoras de TV e/ou diretamente com as TVs dos clubes. É uma revolução no segmento em todos os sentidos: na amplitude da distribuição e na transparência dos números para os torcedores. O torcedor hoje sabe que, assinando o PPV do Cariocão, o clube dele receberá mais do que recebia no passado [atualmente 65% do valor pago pelo assinante após impostos é repassado ao clube, contra 44% no modelo anterior], valendo notar ainda que reduzimos para o consumidor final o valor da assinatura [hoje ele paga R$ 49,90 por mês contra R$ 79,90]", concluiu Marcelo Campos Pinto.