PUBLICIDADE
Topo

Gabriel Vaquer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Provável rebaixamento do Vasco "salva" Brasileirão na TNT; entenda

Jogadores do Vasco desabam após empate com Corinthians; apenas milagre salva de queda para Série B - Marcello Zambrana/AGIF
Jogadores do Vasco desabam após empate com Corinthians; apenas milagre salva de queda para Série B Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Gabriel Vaquer

Gabriel Vaquer cobre mídia esportiva desde 2014. No UOL Esporte, conta detalhes do evento onde seu time joga e onde seu profissional de TV esportiva favorito vai trabalhar.

23/02/2021 04h00

Com o rebaixamento confirmado do Goiás e a provável queda do Vasco da Gama para a Série B, salvando Bahia e Fortaleza, a penúltima rodada do último fim de semana do Campeonato Brasileiro, no último domingo, foi comemorada nos bastidores da Warnermedia. Com o Z4 praticamente definido, apenas um clube com contrato com a empresa caiu: o Coritiba. Como o Juventude, que também vendeu seus direitos de exibição para o grupo norte-americano, subiu da Série B, a TNT seguirá no patamar de um jogo por rodada na TV por assinatura no Brasileirão 2021.

Esse era o limite de viabilidade da empresa: com menos de uma partida por rodada, a Warnermedia teria prejuízo com o torneio.

Mesmo com o fim do acordo com o Internacional, ao final da atual edição do Brasileirão, a TNT Sports terá 42 partidas para exibir. São 14 partidas a menos do que em 2020, mas o mesmo que em 2019, quando começou a mostrar o torneio. Os clubes com contrato para a próxima temporada são Palmeiras, Santos, Ceará, Fortaleza, Bahia, Athletico e Juventude. O Inter sai da TNT e passa ter todos os seus jogos transmitidos pelo Grupo Globo — seja em TV aberta, paga ou pay-per-view.

Segundo fontes ouvidas pelo blog, caso a Warnermedia tivesse menos de 38 jogos do Brasileirão em seu pacote, dificilmente o mercado publicitário compraria um número de cotas comerciais suficientes para cobrir os custos de produção das partidas. O grupo norte-americano teria, então, prejuízo ao transmitir o campeonato nacional. A reportagem apurou que, mesmo com prejuízo, não havia chance de a Warner abrir mão do torneio em 2021. Por contrato fechado com os times em 2020, apenas em 2022 a Warner pode deixar de exibir os jogos do Brasileirão na TNT Sports sem o pagamento de multa aos clubes.

Em 2020, a Warner comemorou a audiência dos jogos do Brasileirão. Segundo a empresa americana, até a 33ª rodada, todos os jogos exibidos foram líderes de audiência geral na TV paga. A média das partidas ficou na casa dos 2,5 pontos de média no PNT (índice de audiência da TV medido pelo Ibope nas 15 principais metrópoles do Brasil). Ao todo, foram alcançados em média cerca de 535 mil telespectadores, um número interessante para os padrões da TV por assinatura. A expectativa da Warner para 2021 é, além de manter o Brasileirão com bom faturamento, renovar os direitos de transmissão da Liga dos Campeões no leilão que está acontecendo neste mês de fevereiro.