PUBLICIDADE
Topo

Futebol pelo mundo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

PSG não quer pressa em tratamento de Neymar e cogita volta só contra o Real

REUTERS/Eric Gaillard
Imagem: REUTERS/Eric Gaillard
João Henrique Marques

Jornalista desde 2005, passou por Lance ! e Terra. É correspondente do UOL Esporte na Europa desde 2013, com base em Barcelona e depois Paris. Cobriu Copa do Mundo, Eurocopa e cinco finais de Liga dos Campeões.

Colunista do UOL

14/12/2021 04h00

A volta de Neymar, prevista inicialmente para o fim de janeiro, tem alta probabilidade de acontecer somente às vésperas do confronto contra o Real Madrid, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, no dia 15 de fevereiro. Isso, pois o PSG não quer acelerar o tratamento da entorse no tornozelo esquerdo, cogitando até mesmo o retorno somente na partida diante do clube espanhol.

A previsão inicial passada pelo PSG para o tratamento de Neymar foi de 6 à 8 semanas. Isso indicaria um retorno até o dia 20 de janeiro. No entanto, o tratamento em até 10 semanas passou a ser cogitado após novos exames não demonstrarem a evolução esperada.

"O Neymar está trabalhando para voltar na Liga dos Campeões. A gente sabe que ele realizou exames e vai voltar um pouco depois do previsto. Só que ele está trabalhando para voltar no momento chave da temporada", disse o zagueiro Marquinhos após a vitória do PSG diante do Monaco por 2 a 0, domingo, pelo Campeonato Francês.

No entorno de Neymar, o tratamento da lesão no tornozelo tem avaliação positiva. Nele, ninguém cogita a possibilidade do atacante ser desfalque contra o Real Madrid.

Sem uma garantia de data de retorno, Neymar tem a intenção de atuar, ao menos, duas ou três partidas antes do confronto contra o Real Madrid visando entrar em ritmo de jogo. Isso o faria retornar a partir do dia 6 de fevereiro, em confronto contra o Lille, pelo Campeonato Francês.

A volta de Neymar é assunto delicado na diretoria do PSG. No histórico há a proibição do brasileiro atuar em confrontos do Campeonato Francês que antecedem duelos pela fase de mata-mata da Liga dos Campeões para evitar risco de lesões. O jogador já entrou em atrito com o diretor de futebol do PSG, o brasileiro Leonardo, por veto em algumas partidas.

Os confrontos contra o Real Madrid foram definidos pela UEFA para os dias 15 de fevereiro, no Parque dos Príncipes, e dia 9 de março, no Santiago Bernabéu.