PUBLICIDADE
Topo

Futebol pelo mundo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Divulgação de fala sobre última Copa irritou estafe de Neymar e gerou crise

João Henrique Marques

Jornalista desde 2005, passou por Lance ! e Terra. É correspondente do UOL Esporte na Europa desde 2013, com base em Barcelona e depois Paris. Cobriu Copa do Mundo, Eurocopa e cinco finais de Liga dos Campeões.

Colunista do UOL

17/10/2021 04h00

A divulgação de uma frase dita por Neymar no documentário "Neymar Jr, Dinastia de Reis, da DAZN, irritou o estafe do jogador e gerou uma crise nos bastidores que teve até telefonema do PSG em busca de esclarecimentos. Na fala, o craque diz que a Copa de 2022 poderia ser a sua última como atleta. Para a equipe de Neymar, ela foi utilizada fora de contexto, de surpresa e em um momento inoportuno.

A entrevista estava gravada desde abril, mas divulgada agora, causou a sensação de que o atacante passava por uma fase entristecida atualmente pela declaração de cansaço com o futebol.

Segundo o entorno de Neymar, o contexto da declaração de Neymar sobre o fim do ciclo na seleção está, no documentário, relacionado ao drama vivido especialmente na lesão sofrida na Copa do Mundo de 2014. Na produção da DAZN, esse fato é bastante explorado.

O estafe do camisa 10 do PSG também se incomodou com o fato da frase escolhida para divulgação do documentário ser justamente um trecho considerado "pesado", e sem que ainda fosse acordado uma melhor data para a publicação.

"Eu encaro como a minha última porque não sei se terei mais condições, de cabeça, de aguentar mais futebol", diz o atleta na entrevista ao documentário.

A frase teve grande repercussão e fez até o diretor de futebol do Paris Saint-Germain, Leonardo, ligar para Neymar para o ouvir sobre o plano de carreira. O camisa 10 assinou renovação de contrato com o PSG até 2026 no mês seguinte de gravar a entrevista ao documentário.

Ainda causou outra apreensão no entorno de Neymar, o fato do jogador não ter realizado boa atuação pelo Brasil no empate contra a Colômbia por 0 a 0, no domingo. Após o confronto, a frase de Galvão Bueno, narrador da TV Globo, chamando Neymar de "idiota" só piorou um cenário que era bastante negativo na visão dos responsáveis pela imagem do atleta.

A expectativa de quem toma conta da carreira de Neymar era de que uma grande partida pudesse minimizar todo o cenário pesado de bastidor em torno do atacante. Assim, a partida contra o Uruguai foi bastante comemorada, e amplamente divulgada pelas redes sociais oficiais do camisa 10, que teve grande atuação.

No confronto, o atacante teve gol, duas assistências, sete dribles e sete finalizações no total e trouxe a paz esperada por seu entorno.