PUBLICIDADE
Topo

Futebol pelo mundo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Vender Icardi é trunfo do PSG para tentar juntar Neymar, Messi e Mbappé

Neymar e Messi conversam durante Brasil x Argentina disputado em 2016; PSG trabalha no mercado da bola para juntá-los - Evaristo Sá/AFP
Neymar e Messi conversam durante Brasil x Argentina disputado em 2016; PSG trabalha no mercado da bola para juntá-los Imagem: Evaristo Sá/AFP
João Henrique Marques

Jornalista desde 2005, passou por Lance ! e Terra. É correspondente do UOL Esporte na Europa desde 2013, com base em Barcelona e depois Paris. Cobriu Copa do Mundo, Eurocopa e cinco finais de Liga dos Campeões.

Colunista do UOL

04/06/2021 04h00

Ativo no mercado da bola, o Paris Saint-Germain leva adiante a informação de que acredita ser possível juntar Neymar, Kylian Mbappé e Lionel Messi no time para a próxima temporada. Se empresários de ponta do mundo do futebol não colocam fé na possibilidade, principalmente por acharem que o clube precisa vender jogadores por altos valores para poder formar o trio, os parisienses têm um plano para isso. E ele passa por Mauro Icardi.

O centroavante argentino foi colocado à venda pelo PSG, que espera negociá-lo por 60 milhões de euros (cerca de R$ 369 milhões, na cotação atual). O valor é o mesmo que o clube pagou para comprá-lo no ano passado, depois de ele atuar emprestado pela Inter de Milão em sua primeira temporada no time parisiense. Juventus, Milan e Roma surgem como interessados na compra do jogador.

Segundo o jornal francês L'Équipe, o PSG espera arrecadar algo entre 80 e 100 milhões de euros em vendas para poder se reforçar no mercado da bola (entre R$ 492 e 616 milhões, na cotação atual). Negociar Icardi significaria conseguir mais da metade da meta. O zagueiro Thilo Kehrer, o meio-campista Idrissa Gueye e o atacante Pablo Sarabia são outros jogadores que o clube coloca à disposição do mercado.

A arrecadação seria crucial para o PSG poder oferecer um bom salário a Mbappé para renovar com o atacante e ainda investir na contratação de Messi. O primeiro passo para a formação do trio foi dado recentemente, com o anúncio de que Neymar prorrogou seu contrato com o clube até 2025.

O PSG ainda trabalha para contratar um lateral direito, um lateral esquerdo, um zagueiro e um meio-campista. Mas as investidas só serão intensificadas após Messi decidir onde vai jogar na próxima temporada. O argentino vai anunciar até o fim de junho se fica ou não no Barcelona.

Travado no mercado da bola, PSG não sabe o que fazer com Kean

Enquanto planeja vender Icardi, o PSG está em dúvida do que fazer com Moise Kean, outro atacante do time na temporada que acaba de terminar. O jogador foi emprestado pelo Everton, da Inglaterra, aos parisienses, que ainda não tomaram uma decisão a respeito da cláusula que permite ao clube francês comprá-lo por 40 milhões de euros (cerca de R$ 246 milhões).

A indefinição reflete bem a situação do PSG no mercado da bola: enquanto aguarda a definição do Messi, o clube ainda não assegurou nenhum reforço para a próxima temporada. Os parisienses sondaram o Everton a respeito da possibilidade de renovar o empréstimo de Kean por mais uma temporada.

Em meio às negociações, o PSG descarta a possibilidade de ter Icardi e Kean na próxima temporada. Se não conseguir vender o argentino, o clube vai liberar o italiano para voltar ao Everton.