PUBLICIDADE
Topo

Futebol pelo mundo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Neymar pede ao PSG para ir a Tóquio e Copa América e espera acordo com CBF

Neymar quer defender a seleção brasileira na Olimpíada e na Copa América - Paolo Aguilar/Pool via REUTERS
Neymar quer defender a seleção brasileira na Olimpíada e na Copa América Imagem: Paolo Aguilar/Pool via REUTERS
João Henrique Marques

Jornalista desde 2005, passou por Lance ! e Terra. É correspondente do UOL Esporte na Europa desde 2013, com base em Barcelona e depois Paris. Cobriu Copa do Mundo, Eurocopa e cinco finais de Liga dos Campeões.

Colunista do UOL

11/05/2021 12h43

Neymar já levou ao Paris Saint-Germain o desejo de defender a seleção brasileira na Copa América e nos Jogos Olímpicos. Agora, o anseio do atacante é por um entendimento do clube francês com a CBF antes do cenário de convocação de Tite. A discussão é delicada e já foi motivo de atrito de Neymar com o Barcelona em 2016.

O problema para Neymar é o fato da Olimpíada de Tóquio ser disputada entre 22 de julho e 8 de agosto. Participar significa ficar de fora de toda a pré-temporada do PSG e ainda, provavelmente, perder a rodada inicial do Campeonato Francês. Em meio a isso, o clube francês também enfrenta o mesmo problema com Kylian Mbappé, sedento por servir a seleção francesa na Eurocopa e Olimpíada.

Jogar a Copa América não representa um problema de calendário para o Paris Saint-Germain. Pois a competição está programada em datas Fifa para junho, assim como a Eurocopa, durante o período de pausa entre as temporadas dos clubes na Europa. O ponto negativo visto pelo clube realmente está no acúmulo de importantes competições em um curto período de tempo.

O PSG prefere que Neymar e Mbappé escolham uma entre as competições. O clube avalia que os jogadores precisam de período de férias por enfrentarem uma temporada exaustiva, marcada pelo acúmulo de jogos para adaptação do calendário do futebol durante a pandemia do coronavírus.

Em 2016, o cenário de Neymar com o Barcelona foi o mesmo. Na época, o atacante teve que abrir mão da disputa da Copa América Centenário, disputada em junho nos Estados Unidos, após ver clube catalão decidir a liberação para apenas uma das competições. Na Olimpíada do Rio de Janeiro, em agosto, Neymar conquistou a medalha de ouro com o Brasil.

"Convencer o Barça para jogar os dois torneios é impossível. Somos conscientes da importância, mas nosso ponto de vista é que os jogadores precisam ter o descanso vindo de duas temporadas fortes", destacou à época o então presidente do clube catalão, Josep Bartomeu.

Neymar espera que a CBF entre em entendimento com o PSG em uma questão de datas para sua preparação para as competições. Ele não quer deixar de disputar a Olímpiada por julgar a seleção brasileira como forte candidata ao ouro e acreditar ter papel importante para tranquilizar um elenco jovem.

A tarefa da CBF com a liberação de Neymar é complicada pois não há a mesma situação com algum jogador brasileiro em outro clube de ponta do futebol europeu. Por exemplo, Bruno Guimarães, do Lyon, já tem definida a presença na Olimpíada e não na Copa América. Esse foi um entendimento do entorno do meio-campo com Juninho Pernambucano, o diretor de futebol do clube francês, quando foi realizada sua contratação, em janeiro de 2020. Militão, Rodrygo e Vinicius Junior, do Real Madrid, também só devem disputar a Olimpíada.