PUBLICIDADE
Topo

Fábio Seixas

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Verstappen erra no fim, e Hamilton dá o bote para virar o Mundial

Lewis Hamilton durante a sessão classificatória para o GP da Arábia Saudita - Mercedes
Lewis Hamilton durante a sessão classificatória para o GP da Arábia Saudita Imagem: Mercedes
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fábio Seixas

Fábio Seixas é jornalista com mestrado em Administração Esportiva e passagens por veículos como Folha de S.Paulo, SporTV e TV Globo. Cobriu mais de 170 GPs de F-1, esteve em duas temporadas da Indy e chegou a pilotar um Benetton em Paul Ricard. Voltou para os boxes rebocado.

Colunista do UOL

04/12/2021 15h06

Hamilton preparou o bote. Oito pontos atrás de Verstappen no Mundial de Pilotos, o inglês largará no domingo na pole position da penúltima etapa do Mundial, no estreante circuito de Jeddah, na Arábia Saudita.

Verstappen é o terceiro colocado no grid, após um desfecho dramático na sessão classificatória: bateu nos últimos segundos, quando voava na pista para tentar tirar a pole do rival. Se a corrida terminar assim, Hamilton chegará à última etapa do campeonato, em Abu Dhabi, na liderança do Mundial.

É a 103ª pole de Hamilton na F-1, a quinta nesta temporada.

"Parabéns, time!", disse o inglês ao parar o carro e ser informado sobre o acidente do adversário.

Tão boa como essa notícia foi ouvir que Bottas estava em segundo lugar.

Ao lado de Verstappen na segunda fila sai Leclerc, da Ferrari. Pérez e Gasly formam a terceira fila, seguidos por Norris, Tsunoda, Ocon e Giovianazzi.

Arrasado, Verstappen deu apenas duas respostas na entrevista pós-classificação e caminhou para conversar com a equipe. O holandês chegou a Jeddah com chances de fechar a disputa do título.

Agora, terá de administrar uma crise.

maxjedd - Fórmula 1 - Fórmula 1
Max Verstappen volta para os boxes após bater o carro no final da classificação em Jeddah
Imagem: Fórmula 1

Foi a conclusão de um dia que começou bom para ele. No terceiro treino livre, a Red Bull sentiu alguma esperança. Verstappen foi o mais rápido, com 1min28s100, seguido por Hamilton, Pérez, Tsunoda e Gasly.

Hamilton chegou a ser investigado por dois incidentes: por ignorar bandeiras amarelas duplas e por quase causar um acidente com Mazepin. Foi absolvido na primeira investigação _a FIA errou ao disparar bandeiras amarela num painel_, mas a Mercedes foi punida em 25 mil euros, ou R$ 160 mil, pelo segundo caso. Nada que machuque seus cofres.

A sessão classificatória aconteceu na noite saudita, com temperaturas amenas: 28°C no ar, 31°C no asfalto.

A estratégia de todo mundo foi entrar logo na pista para evitar confusões. Compreensível: é um circuito veloz, cheio de curvas cegas e havia 20 pilotos buscando tempo.

Deu Pérez no primeiro bloco da classificação: 1min28s021. Bottas ficou em segundo, a 0s036. Na sequência, Ricciardo, Sainz e Verstappen. Hamilton passou apenas na nona colocação.

Foram barrados Latifi, Vettel, Stroll, Schumacher e Mazepin. Um vexame para a Aston Martin.

"Você foi o 17º", disse o engenheiro. "O quêêê?, respondeu Vettel pelo rádio.

Veio o Q2, novamente com todos correndo pra pista assim que a luz verde surgiu na ponta do pit lane. E a briga foi muito boa.

Na primeira saída à pista, Verstappen tornou-se o primeiro piloto a fecha volta abaixo de 1min28s: cravou 1min27s953. Pérez o superou por mísero 0s007. Nos últimos instantes, Hamilton superou todo mundo com 1min27s712.

perez1 - Mark Thompson/Getty Images/Red Bull - Mark Thompson/Getty Images/Red Bull
Sergio Pérez neste sábado no circuito de Jeddah
Imagem: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull

Completaram o top 10 Bottas, Tsunoda, Gasly, Norris, Leclerc, Ocon e Giovinazzi. Os eliminados foram Ricciardo, Raikkonen, Alonso, Russell e Sainz _o espanhol escapou da pista e por pouco não arrebentou a traseira da Ferrari.

Chegou então a hora da verdade, o Q3, a luta pela pole position.

Na primeira série de voltas, deu Verstappen. O holandês acelerou tudo o que conseguiu e fez 1min27s653. Bottas então estava em segundo, a 0s321.

Hamilton não desistiu. Voltou à pista e fez 1min27s511. Verstappen também não estava a fim de entregar os pontos. Respirou fundo e foi para a volta decisiva. Vinha com as melhores parciais, mas não conseguiu: errou na última curva, bateu forte no muro, decidiu a pole em favor do rival.

hamipole - Fórmula 1 - Fórmula 1
Lewis Hamilton na entrevista oficial após confirmar a pole para o GP da Arábia Saudita
Imagem: Fórmula 1

"Que pista difícil! É muito técnica, muito complexa. É espetacular o que fizeram aqui", disse Hamilton, exultante, ao sair do carro. "Quero parabenizar o Valtteri e toda a equipe. Ele é o melhor companheiro que eu já tive."

Tantos elogios ao colega têm razão de ser. Bottas será fundamental no domingo para bloquear os avanços de Verstappen.

Já o holandês, claro, estava destroçado. "O que aconteceu foi muito ruim. Eu tinha ritmo para fazer a pole, não entendi muito bem o que aconteceu. Acabei tocando no muro e tive que parar. É decepcionante, mas o carro está rápido".

A preocupação no seu rosto era clara. E todo mundo no circuito saudita entendia o motivo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL