PUBLICIDADE
Topo

Fábio Seixas

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Hamilton, 100 poles: a ficha vai demorar a cair

Fábio Seixas

Fábio Seixas é jornalista com mestrado em Administração Esportiva e passagens por veículos como Folha de S.Paulo, SporTV e TV Globo. Cobriu mais de 170 GPs de F-1, esteve em duas temporadas da Indy e chegou a pilotar um Benetton em Paul Ricard. Voltou para os boxes rebocado.

Colunista do UOL

08/05/2021 12h21

Sábado, 8 de maio de 2021.

Em Montmeló, casa do GP da Espanha desde 1991, Lewis Carl Davidson Hamilton, 36 anos, chegou onde nenhum outro piloto conseguiu sequer se aproximar.

Heptacampeão mundial da F-1, o inglês quebrou a barreira dos três dígitos nas poles positions.

Chegou a 100 poles na F-1.

Vai demorar para cair a ficha. Vai levar algum tempo, será necessário um distanciamento histórico, para dimensionar o que Hamilton fez hoje _e o que vem fazendo com outras marcas da categoria.

Schumacher, o segundo na estatística, encerrou a carreira com 68 poles. Senna chegou a 65. Depois vem Vettel, com 57. O fosso aberto para os quintos colocados é mais um ponto que ajuda a explicar o tamanho da façanha de Hamilton: Clark, o primeiro "poleman" da categoria, e Prost empatam em 33.

Não vai demorar para que o inglês alcance também a centésima vitória. A 98ª pode vir neste domingo, e não será nenhuma surpresa. Em que pese a combatividade de Verstappen e da Red Bull, fato é que Hamilton já começa a se sobressair no Mundial. E ele tem história no circuito catalão: venceu lá em 2014 e nos últimos quatro anos, de 2017 a 2020.

Se vencer, de quebra, igualará Schumacher como o maior vencedor do GP da Espanha, uma prova que já teve 50 edições.

Sim, é história o que estamos vendo.

Em segundo larga Verstappen. Bottas, companheiro de equipe do inglês, sai em terceiro.

O início treino classificatório em Barcelona foi atrasado em 10 minutos para reparos numa barreira de proteção. A sessão aconteceu com pista seca, céu azul, 25°C.

verstappen esp - LLUIS GENE/AFP - LLUIS GENE/AFP
Verstappen, da Red Bull, parabeniza Hamilton pela pole position
Imagem: LLUIS GENE/AFP

Na abertura dos trabalhos, Norris foi o mais rápido no Q1: 1min17s821, 0s184 melhor do que Bottas. Leclerc, Verstappen e Gasly vieram na sequência. Hamilton avançou com a nona posição.

Os eliminados, Tsunoda, Raikkonen, Schumacher, Latifi e Mazepin.

No Q2, Verstappen resolveu pisar fundo e fez o melhor tempo, 1min16s922, 0s220 melhor do que Bottas, que ficou em segundo. Ainda avançaram para o último bloco da sessão Hamilton, Sainz, Pérez, Norris, Leclerc, Ricciardo, Ocon e Alonso.

Veio o Q3, e Hamilton, como de hábito, mostrou serviço. Fez logo 1min16s741. Verstappen ficou a 0s036. Todos voltaram para os boxes, trocaram pneus, mas ninguém conseguiu melhorar.

Verstappen até teve alguma chance, já que Hamilton cometeu um erro na sua última volta lançada. Mas não deu. Era pra ser neste sábado. Era para acontecer história.

Na segunda fila, ao lado de Bottas, estará a Ferrari de Leclerc. Na terceira fila, Ocon e Sainz. Fechando o top 10, Ricciardo, Pérez, Norris e Alonso.

"Não posso acreditar que cheguei à centésima. Sério", disse Hamilton.

Nós te entendemos, Lewis. Ainda é difícil de acreditar que alguém fez isso.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL