PUBLICIDADE
Topo

Fábio Seixas

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Animação conta história do Brasil na F-1 para crianças

O bicampeão Emerson Fittipaldi retratado em animação que conta a história do Brasil na F-1 - Reprodução
O bicampeão Emerson Fittipaldi retratado em animação que conta a história do Brasil na F-1 Imagem: Reprodução
Fábio Seixas

Fábio Seixas é jornalista com mestrado em Administração Esportiva e passagens por veículos como Folha de S.Paulo, SporTV e TV Globo. Cobriu mais de 170 GPs de F-1, esteve em duas temporadas da Indy e chegou a pilotar um Benetton em Paul Ricard. Voltou para os boxes rebocado.

Colunista do UOL

05/05/2021 04h00

A ideia veio por acaso, como quase todas as grandes ideias.

O Tiago Mendonça, comentarista de automobilismo da Band, viu uma animação no Instagram, feita pela filha de um amigo, e teve um clique.

Que tal contar a história do Brasil na F-1 para crianças?

"Fiquei imaginando como seria um trabalho desses voltado para a Fórmula 1. Pra dar um ar mais lúdico, pedi para os filhos dos inscritos no meu canal gravarem o off que acompanha a animação. O resultado me deixou muito feliz não só pela qualidade, mas também pela felicidade das crianças que narraram a história", conta Tiago.

O nome da artista é Bella Efeiche, estudante de animação com futuro brilhante. O roteiro é do próprio Tiago, que comanda o canal Pr1meiro Stint. As vozes são da Gabriela, da Ana Julia, da Bruna e do Miguel.

O resultado está abaixo...

O maior mérito do vídeo, a meu ver, é justamente ensinar. É explicar para as crianças, com linguagem de crianças, o que o Brasil já fez na F-1. É introduzir o tema, partindo do bê-á-bá.

Eu adoraria ter podido assistir a algo assim quando era um moleque começando a gostar do esporte. Hoje mesmo vou mostrar o vídeo lá em casa.

Se você tiver uma pimpolha ou um pimpolho, faça o mesmo.

Este blog, afinal, precisará de leitores no futuro, quando a Julia, 13, ou o Pedro, 2, assumir o espaço do velho pai.