PUBLICIDADE
Topo

Diogo Silva

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Lutas promocionais: nova e lucrativa sensação do mercado de entretenimento

Luta de exibição entre Floyd Mayweather e Logan Paul - Cliff Hawkins/Getty Images
Luta de exibição entre Floyd Mayweather e Logan Paul Imagem: Cliff Hawkins/Getty Images
Diogo Silva

Diogo Silva foi campeão mundial universitário, medalhista de ouro dos Jogos Pan-Americanos e participou dos Jogos Olímpicos de Atenas-2004 e Londres-2012 no taekwondo. Hoje, faz parte do grupo de rap Senzala Hi-Tech.

16/06/2021 04h00

No último domingo (6), tivemos a luta promocional entre o boxeador Floyd Mayweather, 44 anos, e o youtuber Logan Paul, 26. Além da diferença de idade, também tínhamos uma enorme diferença de estatura e peso, cerca de 20kg a mais para o youtuber.

A arena esportiva Hard Rock Stadium, em Miami, estava repleta de estrelas, rappers, fãs de boxe e curiosos. Vimos o confronte de um Zé Ninguém no mundo das lutas contra uma grande estrela do boxe mundial.

A internet está possibilitando para o mundo das lutas esse tipo de encontro, que esportivamente é decadente, mas financeiramente é uma proposta milionária. O alcance do youtuber nas redes sociais é de 23 milhões de seguidores e isso faz impulsionar as vendas de ingressos, apostas, publicidade e planos de transmissões.

Logan é o típico jovem americano loiro, forte, que ganha fama e dinheiro na internet produzindo conteúdo de briga, conteúdo de cunho sexual, pegadinhas e muito lixo. Como todo lixo tem sua rentabilidade, Paul foi convidado para fazer filmes e séries e viu sua publicidade aumentar ainda mais.

O maior interesse nesse tipo de evento promocional entre lutadores profissionais e youtubers é a grana. Os lutadores sabem que não correm praticamente nenhum tipo de risco no aspecto da luta e que terão uma grande vantagem financeira —apesar de o irmão mais novo de Logan, Jake, 24, ter lutado com Ben Askren, 36, ex-UFC, e feito seu adversário beijar a lona. Subir no ringue tem sempre um certo risco, independentemente de quem se enfrente.

Mayweather faturou na luta e na organização do evento aproximadamente US$ 100 milhões (cerca de R$ 550 milhões). Essa não foi a primeira luta promocional de Mayweanther. O ex-campeão mundial também enfrentou o lutador de MMA Conor McGregor, em 2017, e nocauteou o irlandês. No ano seguinte, também venceu por nocaute Teshin Nasukawa, jovem talento de 20 anos do MMA japonês.

Esse tipo de evento vem crescendo entre lutadores aposentados.

Anderson Silva vai enfrentar o mexicano Julio Cesar Chávez Júnior em um confronto de boxe em 19 de junho. Vitor Belfort enfrentará Mike Holston, ex-jogador de futebol americano na década de 80 e que hoje trabalha em zoológico. O confronto entre os dois, que inicialmente também seria no próximo dia 19, foi transferido para 14 de agosto. Depois disso, o brasileiro enfrentará ninguém menos que o ex-campeão mundial dos pesos-pesados Evander Holyfield .

O pugilista Acelino Popó Freitas é outro ex-campeão mundial que fará uma luta espetáculo. Popó aceitou fazer um combate promocional contra o youtuber Whindersson Nunes, disputa que ainda não tem data definida.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL