PUBLICIDADE
Topo

Adeus de Minotouro no MMA profissional

Minotouro acerta golpe em Mauricio Shogun durante o UFC Fight Night  - USA TODAY Sports
Minotouro acerta golpe em Mauricio Shogun durante o UFC Fight Night Imagem: USA TODAY Sports
Diogo Silva

Diogo Silva foi campeão mundial universitário, medalhista de ouro dos Jogos Pan-Americanos e participou dos Jogos Olímpicos de Atenas-2004 e Londres-2012 no taekwondo. Hoje, faz parte do grupo de rap Senzala Hi-Tech.

29/07/2020 04h00

Rogério Minotouro é veterano de batalhas. Com 44 anos, fez sua despedida do MMA profissional. Sua luta contra Mauricio Shogun, 39, no peso-meio-pesado, no UFC Fight Night, do último sábado (25), foi o fim de uma trilogia.

Todo grande lutador precisa de um grande adversário para abrilhantar sua carreira, e foi assim com Mauricio Rua, o Shogun, e Minotouro.

Shogum venceu Minotouro pela terceira vez, em uma luta com muita trocação. Ambos desejavam a vitória, foram até o fim, e Shogum acabou estragando a aposentadoria de Rogério.

Quando um atleta pensa em encerrar carreira, pretende que o resultado final seja a vitória. Mas nem sempre dá certo, principalmente em duelos que representam desafios históricos.

Nesta edição do UFC na Ilha da luta, revivemos o clássico de 2005, quando os dois lutadores, no auge de suas formas físicas, lutaram no Pride, no Japão, maior liga de MMA da época. Nesta edição, Shogun venceu, e o confronto ficou marcado como o terceiro melhor da história do MMA.

Em 2015, no UFC 190, no Rio de Janeiro, o duelo entre os dois foi novamente o grande destaque. Shogun voltou a ganhar o duelo. Assim dez anos antes, a luta foi parelha e a vitória poderia ter saindo para qualquer um dos lados.

Em sua carreira, Minotouro conquistou a medalha de bronze na categoria superpesados do boxe durante os Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro. Com grandes serviços prestados ao jiu-jitsu, Rogério é um dos fundadores da Team Nogueira, ao lado irmão gêmeo Rodrigo Minotauro, outra grande leda do MMA mundial.

Minotouro é coração valente e suas lutas sempre foram emocionantes. A velha guarda do MMA deixará saudades com as grandes histórias no octógono.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.