PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Corinthians é notificado para pagar R$ 4,5 milhões por venda de Arana

Guilherme Arana domina a bola na partida entre Atlético-MG e Cuiabá - Gil Gomes/AGIF
Guilherme Arana domina a bola na partida entre Atlético-MG e Cuiabá Imagem: Gil Gomes/AGIF
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

Colunista do UOL

16/10/2021 04h00

O Corinthians foi notificado na semana passada de que precisa pagar uma dívida de R$ 4,5 milhões pela venda de Guilherme Arana, ocorrida em 2017, para o Sevilla-ESP. Atualmente, o jogador defende o Atlético-MG.

A ação, movida pelo empresário Nilson Moura, teve no início do mês uma decisão que mandou o clube quitar os valores em até 3 dias de forma voluntária, sob pena de penhora.

O clube, porém, pretende se defender no processo. O Corinthians tem até o fim de outubro para apresentar contestação. Caso contrário, significa que reconhece a cobrança.

A dívida por Arana é mais um entre inúmeros problemas judiciais do time alvinegro em 2021. O clube sofre com penhoras de contas, que atrapalham o pagamento das contas.

Na ação, noticiada pelo UOL Esporte em setembro, Nilson Moura afirma que o Corinthians se comprometeu a pagar uma comissão de 739 mil euros, hoje equivalentes a R$ 4,5 milhões.

O clube pagou R$ 300 mil e assinou um reconhecimento de dívida de R$ 4,1 milhões, em abril deste ano, mas não pagou as parcelas acordadas.

Com isso, a dívida ganhou juros e hoje já está em R$ 4,5 milhões. O processo está sendo analisado pela 12ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo.