PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Vitória sem sal camufla outro jogo ruim do Corinthians de Sylvinho

Sylvinho, técnico do Corinthians - Rodrigo coca / Ag. Corinthians
Sylvinho, técnico do Corinthians Imagem: Rodrigo coca / Ag. Corinthians
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

Colunista do UOL

13/10/2021 22h56

O Corinthians venceu o Fluminense por 1 a 0, em mais um jogo sonolento onde o time alvinegro mais parecia esperar um gol cair do céu do que buscou jogadas ofensivas efetivas.

O Flu veio bem armado defensivamente e levou perigo ao gol do Corinthians durante o primeiro tempo. O time da casa, por sua vez, nada fez para fugir da proposta adversária.

Foram 18 cruzamentos do Corinthians só no primeiro tempo. A média do time por partida no campeonato, antes do jogo, era inferior a 18. Desses, 14 foram errados.

Por que cruzar - e errar - tanto se sequer um cabeceador nato o time tem?

Willian saiu machucado logo no começo do jogo e vem de sequência física preocupante desde o jogo contra o Palmeiras. E Sylvinho colocou Mosquito, fora de posição, em vez de Adson.

A segunda substituição do Corinthians foi apenas aos 34 do segundo tempo.

Qual é o problema de Sylvinho com as substituições? Todo jogo é uma tortura esperar o treinador mexer no time alvinegro. O time mal, o mundo desabando, mas ele gosta do que vê.

Além do que, quando finalmente Sylvinho substitui, o faz errado. Depois do gol, teve a brilhante ideia de tirar Cantillo, colocar Gabriel e chamar o Flu para o campo de ataque. Só não tomou o empate nos acréscimos por um milagre.

O Corinthians não foi bem e teve dificuldades para encontrar espaços diante da marcação do Fluminense. A estratégia do time carioca só não deu certo graças ao talento de Gabriel Pereira, o melhor do time nos últimos jogos,

Enquanto a equipe ia mal e Sylvinho observava, o jogador de 20 anos aproveitou cruzamento de Mosquito, fez um belo gol e livrou o Corinthians de um empate decepcionante.