PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

São Paulo é condenado a pagar R$ 20 milhões a superagente

Morumbi, estádio do São Paulo - Brunno Carvalho/UOL
Morumbi, estádio do São Paulo Imagem: Brunno Carvalho/UOL
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

Colunista do UOL

04/09/2021 13h49

Com Thiago Braga, colaboração para o UOL

A Justiça de São Paulo rejeitou os embargos monitórios apresentados pelo São Paulo e condenou o clube ao pagamento de aproximadamente R$ 20 milhões ao superagente André Cury. A dívida é por um empréstimo na compra do atacante Raniel junto ao Cruzeiro.

A sentença foi publicada no último dia 2 de setembro, pelo juiz Luiz Gustavbo Esteves, mas ainda cabe recurso ao time tricolor.

São Paulo e André Cury assinaram acordo de empréstimo em 1º de julho de 2019. No dia 5 de julho daquele ano o clube paulista anunciou a contratação de Raniel, que é agenciado por Cury, e no dia 8 de julho Cury depositou R$ 13,7 milhões na conta do São Paulo. No final de 2019, Raniel foi para o Santos na troca envolvendo Vitor Bueno.

O acordo inicial previa que o time do Morumbi pagaria a quantia em 12 parcelas, a partir de janeiro de 2020. No início de 2020, porém, houve um novo acerto entre Cury e São Paulo. Ficou decidido ali que o empresário daria mais um ano de prazo para o clube começar a pagá-lo. Assim, a dívida foi empurrada para janeiro de 2021.

No final de 2019, o São Paulo acertou com o Santos a troca do atacante Raniel pelo meia Vitor Bueno. O Tricolor repassou Raniel, cedendo 50% dos direitos econômicos do atleta, e adquiriu 50% dos direitos econômicos de Vitor Bueno. Cada jogador assinou por quatro temporadas com seus respectivos clubes.

O problema com Raniel não é o único do São Paulo com Cury. Também nesta semana, a Justiça condenou o clube a pagar uma dívida com o agente referente a comissões envolvendo negociações de Lucas Pratto e Paulo Henrique Ganso. Incluindo correção e honorários, o valor do débito supera R$ 12 milhões.

No total, portanto, o São Paulo deve mais de R$ 30 milhões ao empresário. Procurado, o clube disse que não comentaria.