PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Em crise política, CBF tenta fortalecer diretoria com banquetes a cartolas

Coronel Nunes é o presidente em exercício da CBF - Lucas Figueiredo/MoWA Press
Coronel Nunes é o presidente em exercício da CBF Imagem: Lucas Figueiredo/MoWA Press
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

Colunista do UOL

02/08/2021 04h00

A CBF promoveu dois banquetes a cartolas do futebol brasileiro neste fim de semana com o objetivo de fortalecer a atual diretoria, do coronel Nunes como presidente em exercício e os vices, em meio à crise política instaurada na entidade, com Rogério Caboclo afastado e decisão judicial que nomeou interventores.

Além do encontro deste domingo, mostrado pelo UOL, outro havia acontecido no sábado. Ambos os banquetes aconteceram em restaurantes caros do Rio de Janeiro. O primeiro foi no restaurante Pobre Juan, no Village Mall, Barra da Tijuca. Os cerca de 50 presentes degustaram de carnes, bebidas e vinhos por conta da confederação.

Foram convidados todos os presidentes de federações, a diretoria da CBF e acompanhantes. Neste evento, participaram apenas 12 dos presidentes estaduais, segundo informações obtidas pela coluna. Outros optaram por não viajar antecipadamente. Os que compareceram, tiveram passagens e hospedagem pagas pela CBF, já que terça terá uma assembleia geral.

O segundo almoço, como mostrou o UOL neste domingo, ocorreu no dia seguinte, no restaurante Figueira Rubaiyat, no Jardim Botânico, bairro da Zona Sul. A CBF, inclusive, disponibilizou uma van saindo do Windsor Marapendi para levar os cartolas que estão hospedados no luxuoso hotel.

Mais uma vez, cerca de 50 pessoas participaram. Um deles foi o o presidente da Federação Paulista, Reinaldo Carneiro Bastos. Ele é um dos interventores nomeados pela Justiça, ao lado de Rodolfo Landim, presidente do Flamengo - ambos aceitaram as nomeações hoje.

Os convites para os dois almoços vieram em nome do coronel Nunes, mas a organização foi do assessor Giba, que em 2018 se envolveu em confusão na Copa da Rússia, acusado de agredir um torcedor após desentendimento com o coronel Nunes em um restaurante. Até o ex-diretor financeiro de Ricardo Teixeira, Antonio Osório, conhecido como Zozó, participou.

No encontro de domingo, outros nomes presentes foram os vices Marcus Vicente, Fernando Sarney, Francisco Novelleto, Antônio Aquino, Castellar Neto e Gustavo Feijó, os presidentes das federações de Goiás, Mato Grosso do Sul, Alagoas, Ceará, Sergipe, Rio Grande do Norte, Roraima e Santa Catarina, entre outros.

Fontes ouvidas pela coluna contam que os eventos foram ideias do ex-presidente Marco Polo Del Nero, que ainda exerce forte influência nos bastidores, para fortalecer a atual diretoria em meio ao caos político - em contato com a reportagem, ele disse desconhecer o assunto. "Soube agora por vc", afirmou.

A CBF diz que eventos do tipo são normais antes de assembleias.