PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Neymar fica a 10 gols de Pelé e pode bater recorde antes da Copa 2022

Neymar marcou o segundo gol do Brasil sobre a Venezuela, na abertura da Copa América, em cobrança de pênalti - Lucas Figueiredo/CBF
Neymar marcou o segundo gol do Brasil sobre a Venezuela, na abertura da Copa América, em cobrança de pênalti Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

Colunista do UOL

13/06/2021 19h54

Neymar marcou mais um gol pela seleção brasileira neste domingo, na vitória por 3 a 0 contra a Venezuela, estreia na Copa América de 2021 (torneio que, aliás, sequer deveria estar acontecendo no Brasil). Foi de pênalti, aos 18 minutos do segundo tempo do duelo em Brasília. O seu 67º com a camisa canarinho, agora a 10 do recorde de Pelé, segundo números da Fifa.

A entidade contabiliza apenas jogos entre seleções. E, de acordo com suas contas, Pelé fez 77 gols em 92 jogos. Conforme os dados da CBF, porém, o Rei do Futebol marcou 95 vezes, em 115 partidas.

Neste domingo, Neymar chegou a 67 gols em 106 jogos, uma média de 0,63 por jogo. Deixou Zico para trás e igualou Ronaldo Fenômeno na contagem da CBF como segundo colocado no ranking geral de artilheiros do Brasil.

Se atuar em todas as partidas da seleção até o Mundial de 2022, entrará em campo mais 18 vezes - caso o Brasil chegue ao menos até a semi da Copa América e contabilizando todos os outros das Eliminatórias, sem considerar eventuais amistosos - com a camisa canarinho.

Nesse caso, se o atual camisa 10 da seleção mantiver a média de gols que possui hoje, passa os números de Pelé na Fifa antes do Mundial de 2022.

O gol de Neymar deste domingo foi importante para ajudar o Brasil a chegar a oito vitórias seguidas. Ficou agora a um triunfo de igualar a melhor sequência de Tite na seleção, em 2016, quando assumiu.

A seleção não teve atuação brilhante. O jogo foi monótono, com a Venezuela fechada. Marquinhos abriu o placar no primeiro tempo, após cobrança de escanteio de Neymar que desviou e sobrou para o zagueiro fazer, de perna esquerda, em lance de oportunismo.

O segundo gol veio no segundo tempo, depois de Danilo receber na entrada da área, invadir e acabar derrubado por Cumaná. Neymar bateu bem, deslocando o goleiro e fazer seu 21º gol com Tite na seleção. Ainda deu outras 21 assistências, em 36 partidas.

Com quatro times se classificando de uma chave com cinco equipes, as partidas da Copa América parecem mais amistosos do que um torneio valendo titulo. E foi com esse clima que o duelo diante da Venezuela se arrastou. No fim, Gabigol recebeu de Neymar sozinho, fez o terceiro e selou o placar.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL