PUBLICIDADE
Topo

Diego Garcia

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Mansão da família de Neymar vira alvo de ação na Justiça

Neymar pai e Neymar Júnior em retrato de 2010 - Caio Guatelli/Folha Imagem
Neymar pai e Neymar Júnior em retrato de 2010 Imagem: Caio Guatelli/Folha Imagem
Diego Garcia

Repórter desde 2010, passou por Folha de S. Paulo, ESPN, Terra e Placar. Ganhou dois prêmios Aceesp (2014 e 2016) e foi indicado aos prêmios Comunique-se (2019), República (2017, 2018 e 2021), Folha (2018 e 2019) e Fenacor (2020). Cobriu Copa do Mundo, Olimpíadas, Mundial de Clubes e outros grandes eventos. Contato: garciadiegosilva@gmail.com

Colunista do UOL

06/05/2021 04h00

A mansão da família de Neymar em Alphaville virou alvo de um processo na Justiça. O condomínio Associação Residencial Alphaville 2 ingressou com ação contra o pai do jogador, Neymar da Silva Santos, por obras realizadas no local. Segundo contrato anexado no processo, o imóvel foi comprado pelo empresário no ano passado. O condomínio diz que já alertava o proprietário anterior sobre irregularidades nas obras, mas que estas se intensificaram com o dono atual.

A alegação é que as reformas foram executadas sem se ater ao que foi aprovado no projeto. No passado, a Prefeitura de Barueri já havia fiscalizado a obra e constatado irregularidades, afirma o condomínio. De acordo com a petição, Neymar assumiu a responsabilidade de recompor a construção do imóvel da forma que está aprovada na planta, o que ainda não teria ocorrido, mesmo após notificação.

No processo, o Alphaville 2 explica que as associações que administram os loteamentos fechados podem impor restrições às construções. Se os recuos mínimos não forem respeitados, as obras podem sofrer demolição. Nos pedidos, o condomínio pede adequações ao imóvel, que vão desde a altura de algumas estruturas até reconstrução ou demolição de áreas como suíte master, dependência de empregados, área da garagem, escada e muro.

Procurada, a equipe de comunicação de Neymar disse não ter conhecimento do imbróglio. O condomínio disse que tem como política tratar de seus assuntos internamente e, desta forma, não ia se manifestar.

O valor do imóvel na escritura é de R$ 2,1 milhões —valor pago pelo antigo proprietário. O que foi pago por Neymar não foi divulgado. Na internet, é possível encontrar casas no condomínio por até R$ 7 milhões.