Danilo Lavieri

Danilo Lavieri

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Leila Pereira trata Dudu como se fosse qualquer um na história do Palmeiras

É verdade que Dudu errou. Toda essa discussão dos últimos dias só existe por causa do próprio jogador que foi atrás do Cruzeiro e que disse que não se via mais jogando no Palmeiras. Mas não é por isso que você pode tratar o camisa 7 como se fosse só mais um, como se fosse mais um número, como se fosse apenas uma linha no Excel do financeiro.

Dudu é o símbolo da virada de chave do Palmeiras. É o jogador que deixou de lado o Corinthians e o São Paulo quando o Alviverde era a última opção de qualquer jogador no mercado paulista. É o jogador que recuperou o orgulho do torcedor comemorando os seus gols quase arrancando a camisa do seu corpo. Não dá para você ir a público e falar: "O desejo é que ele cumpra o que prometeu ao Cruzeiro", como disse Leila Pereira ao Sportv.

Leila foi fria e muito corajosa, concordo 100% com essa parte da coluna da minha amiga Milly Lacombe. Dá para entender tudo o que ela falou. É uma incerteza ter um jogador de 32 anos depois de dez meses parado, é duro ter que ouvir que Dudu foi pedir ao Anderson para sair... Também é complicado lembrar que o atacante fez jogo duro nas suas últimas renovações e que todas elas sempre foram acompanhadas de muita discussão financeira. Todas as suas discussões contratuais sempre foram muito conturbadas, mas quantas outras também não foram?

Por que segurar Gustavo Gómez com unhas e dentes e recusar uma proposta milionária por ele tratar Dudu como se fosse só mais um?

Não dá para tratar o caso com tamanha frieza. Não dá para você achar que é uma boa economizar os R$ 2 milhões com Dudu sem pensar que o ídolo dessa geração vai sair chutado do Palestra Itália. Ainda que Leila pensasse isso, que fizesse tudo isso sem expor o jogador essa forma. Ele não é qualquer um. Por mais que a raiva tome conta quando você vê a forçada de barra, é uma situação que você pode consertar.

Afinal, o Palmeiras não consertou a situação de Abel Ferreira e topou a desistência dele mesmo depois de ele ter ASSINADO o pré-contrato com o time do Qatar sem AVISAR a diretoria? Dudu quis sair, procurou a diretoria e desistiu ANTES de assinar. É tão diferente assim a história? Por que fingir que nada aconteceu com o treinador e colocar o jogador para ser apedrejado em praça pública?

O futebol precisa de muita responsabilidade financeira. As contas precisam ser pagas em dia. O fair play financeiro é urgente. Mas não dá para resumir tudo a só isso. Dudu é mais do que R$ 2 milhões por mês. Dudu é mais do que a frieza financeira. Dudu é mais símbolo da reconstrução palmeirense do que a Leila.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Deixe seu comentário

Só para assinantes