PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Paulistão supera Brasileirão e tem maior premiação da história do feminino

Corinthians é o atual tricampeão do Paulistão feminino - Marco Galvão/Agência Corinthians
Corinthians é o atual tricampeão do Paulistão feminino Imagem: Marco Galvão/Agência Corinthians
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

28/06/2022 17h59Atualizada em 29/06/2022 15h30

O Conselho Técnico do Paulistão Feminino 2022 definiu ontem (28) em reunião os detalhes finais do torneio que vai começar a ser disputado no dia 10 de agosto. Os 12 clubes e a Federação assinaram um regulamento com a maior premiação da história da modalidade: serão distribuídos R$ 2,6 milhões ao longo da competição.

A equipe campeã ficará com R$ 1 milhão, enquanto a vice será premiada em R$ 500 mil. A cota total de pagamento representa um aumento de mais de 1700% em relação ao que foi pago em 2021 e também mais do que dobro do que foi anunciado para o Brasileirão. Desde 2017, o Nacional distribui no total pouco mais de R$ 1 milhão, sendo R$ 120 mil para a equipe campeã e esse valor não muda apesar do crescente sucesso da modalidade.

Internamente na FPF, há o reconhecimento que a diferença entre homens e mulheres ainda é muito grande, mas o passo é encarado como fundamental para incentivar a modalidade. O Campeão Paulista de 2022, o Palmeiras, ganhou R$ 3,5 milhões por levantar a taça. A diferença real, no entanto, é bem maior por conta das cotas de TV distribuídas aos times masculinos. Em outros estados, como o Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, os campeões não têm prêmio por levantar a taça e arrecadam apenas com direitos para o Estadual.

O Paulistão ainda vai arcar com os custos de operação e produção do campeonato, em um total estimado de R$ 3,3 milhões. Os jogos serão transmitidos pelo SporTV, YouTube, TNT Sports, Paulistão Play e Eleven.

Hoje (29), a FPF ainda anunciou que a Centauro vai transmitir 11 partidas com exclusividade na sua página no Facebook, sendo mais um dos patrocinadores da competição. Assim, a empresa vai ser a primeira marca anunciante a deter os direitos de transmissão de um campeonato de futebol brasileiro, além do acordo de patrocínio

O Paulistão Feminino 2022 será disputado por 12 equipes: Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos, Ferroviária, Red Bull Bragantino, Portuguesa, São José, Taubaté, EC São Bernardo, Pinda e Realidade Jovem. O formato tem a primeira fase em turno único de 11 rodadas. Os quatro times mais bem classificados avançam para as semifinais, com jogos de ida e volta. Os jogos de mata-mata terão VAR.

O Corinthians é o atual tricampeão paulista, com a decisão de 2021 tendo batido recordes: registrou o maior público da história de uma partida de futebol feminino no país, com mais de 30 mil pessoas presentes na Neo Química Arena, e a transmissão do SporTV foi líder de audiência nos canais fechados.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter, no Instagram e no TikTok