PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Futebol feminino mantém crescimento no Brasil e gera cada vez mais dinheiro

Equipe do Corinthians comemora vitória sobre o Santos, pelo Campeonato Brasileiro Feminino - Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians
Equipe do Corinthians comemora vitória sobre o Santos, pelo Campeonato Brasileiro Feminino Imagem: Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

21/05/2022 04h00

O futebol feminino continua a sua fase ascendente no Brasil, o que começa a refletir também nas finanças dos clubes, fator fundamental para que a modalidade siga essa evolução.

O Corinthians, por exemplo, anunciou a ampliação do patrocínio com a galera.bet, empresa do ramo de apostas esportivas. A parceria começou na disputa da Supercopa, em fevereiro, e agora vai até o final de 2023. A logomarca da empresa ficará estampada na região do ombro do Timão, além de também ter a exposição da companhia nas redes sociais, nas placas do CT e nas entrevistas.

No arquirrival, a situação também é positiva. Com interações nas redes sociais, o Palmeiras anunciou a Betfair como nova patrocinadora máster do futebol feminino. A empresa de apostas entra no lugar da Crefisa e tem validade de dois anos. Além disso, o acordo também conta com ações em todos os ativos digitais da agremiação. Para a apresentação, Rivaldo, que é embaixador da marca, foi destaque de um vídeo misterioso postado nas redes do Alviverde.

O SporTV tem dado cada vez mais destaque ao campeonato, que inclusive virou alternativa para o canal por não ter alguns dos estaduais para transmitir. Em 2023, inclusive, a Globo deve começar a transmitir também na TV Aberta, fato que só acontece atualmente com a Bandeirantes.

Ricardo Bianco Rosada, que é diretor de marketing do galera.bet, explica como é importante para as marcas aderir à onda de apoio para o futebol das mulheres.

"Quando penso no futebol feminino, a primeira palavra que vem à cabeça é resiliência. Por muitos anos o futebol feminino foi renegado e até proibido. Veja onde elas chegaram! Isso é superação na veia. Em uma época em que falamos tanto sobre a necessidade de igualdade em todas as esferas, apoiar o futebol feminino significa dar força à mudança de postura, trazendo à tona o quanto essas meninas são profissionais, talentosas e merecedoras", afirmou.

Nesta semana, os Estados Unidos ainda anunciaram igualdade de premiação para as mulheres em relação aos homens, fato que ainda não acontece em quase nenhum lugar do mundo.

Em 2022, no Brasil, diversas equipes anunciaram patrocínios e acordos comerciais específicos para o futebol feminino. Em abril, o Internacional fechou acordo com três empresas para fortalecer as Gurias Coloradas.

"Na atual conjuntura brasileira, podemos notar o desenvolvimento do futebol feminino do Internacional. Recentemente, conquistamos o inédito torneio sub-17 e estamos na terceira posição do Campeonato Brasileiro, com uma partida a menos que os dois primeiros colocados. Os investidores olham para o Inter como um bom lugar para promover suas marcas. Para a equipe, os novos parceiros são de grande importância e comprovam a boa administração da modalidade", explicou Jorge Avancini, vice-presidente de marketing do Inter.

Hans Schleier, diretor de marketing da Casa de Apostas e parceiro comercial da TV Bandeirantes, segue linha parecida. "É fundamental fazermos parte desse processo de crescimento do futebol feminino. A categoria já é uma realidade. O investimento melhorou, os clubes estão com estruturas mais modernas e os torneios são bem desenvolvidos. Devemos acompanhar o mercado e incentivar", analisou.

No Rio, o Flamengo divulgou o "Elas Jogam", iniciativa em conjunto com o Mercado Livre. O projeto consiste em uma carta que garante bolsa integral para a escola do clube, kit com brindes e produtos. A empresa argentina estampa sua marca nas costas das jogadoras do clube carioca.

Em fevereiro, o Fluminense anunciou o fechamento do acordo com a Universidade de Vassouras (Univassouras). Com contrato válido até o fim do ano, a instituição de ensino irá expor sua marca em todos os torneios da temporada. O pacto marca o primeiro patrocínio máster da história do futebol feminino do Tricolor das Laranjeiras.

"Podemos observar que há mais interesse das companhias em apoiar as equipes de futebol feminino. A modalidade está entrando no radar das grandes empresas e conseguimos assistir ao desenvolvimento dentro e fora das quatro linhas. Esse crescimento da categoria não é apenas algo momentâneo, é algo que veio para ficar", diz Armênio Neto, especialista em geração de receitas na indústria esportiva.

Para Fabio Wolff, um dos organizadores do Brasil Ladies Cup, torneio internacional que terá a segunda edição em novembro, a solidificação comercial da categoria impulsiona os investimentos dos times no esporte.

"Por conta do fortalecimento do futebol feminino, observamos um grande número de companhias interessadas em apoiar a categoria. Essas parcerias conquistadas pela modalidade impulsionam o desenvolvimento do esporte dentro e fora de campo. Grande exemplo disso é a quantidade de novos acordos sendo celebrados por equipes do futebol brasileiro", conta o diretor da Wolff Sports & Marketing.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter, no Instagram e no TikTok